Cotações do milho caem em Chicago após atingirem maior alta das últimas 7 semanas na 3ªfeira

Publicado em 02/10/2019 12:05 e atualizado em 02/10/2019 17:12
247 exibições
Novas orientações devem vir em relatório de 10 de outubro

LOGO nalogo

A Bolsa de Chicago (CBOT) segue operando com os preços internacionais do milho futuro desvalorizados nesta quarta-feira (02). As principais cotações registravam quedas entre 4,00 e 2,25 pontos por volta das 11h56 (horário de Brasília).

O vencimento dezembro/19 era cotado à US$ 3,87 com desvalorização de 5,25 pontos, o março/20 valia US$ 3,99 com queda de 5,25 pontos, o maio/20 era negociado por US$ 4,04 com perda de 4,50 pontos e julho/20 tinha valor de US$ 4,07 com baixa de 4 pontos.

De acordo com informações da Agência Reuters, o milho reduz sua lucratividade após atingir uma alta de sete semanas na última terça-feira (01), com a ampla oferta e a fraca demanda de exportação dos Estados Unidos pesando nos preços.

Em seu reporte diário, a Farm Futures destacou que medida que o mercado aguarda orientações sobre os rendimentos, já que o comércio aponta para mais relatórios de condições estáveis ​​na próxima estimativa do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), prevista para 10 de outubro.

“Enquanto isso, as notícias da demanda também mantêm os preços na defensiva. O USDA disse na terça-feira que as usinas de etanol usaram 454,6 milhões de bushels de milho em agosto, 5% abaixo do ano passado”, aponta o analista sênior de grãos da Farm Futures, Bryce Knorr.

O analista completa ainda dizendo que “o relatório de estoques de 30 de setembro foi uma boa notícia para um mercado que precisava de folego, mas não garante uma grande recuperação. Mesmo assim, os gráficos estão mais positivos”, afirma Knorr.

B3

Já a bolsa brasileira opera muito próxima da estabilidade, mas no campo negativo da tabela nesta quarta-feira. As principais cotações registravam quedas entre 0,29% e 0,02% por volta das 11h59 (horário de Brasília).

O vencimento novembro/19 era cotado à R$ 40,60 com que da 0,02%, o janeiro/20 valia R$ 41,80 com desvalorização de 0,29% e o março/20 era negociado por R$ 41,75 com perda de 0,29%.

Conforme a Radar Investimentos divulgou nesta quarta-feira, as movimentações dos negócios no mercado de milho foram relativamente lentas durante esta semana, com os compradores fazendo compassadas, pois as cotações seguem em alta em boa parte das regiões produtoras.

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário