Milho: B3 abre último dia da semana ainda em queda para as cotações

Publicado em 17/09/2021 09:16 1089 exibições
Chicago tem leves baixas com clima ajudando lavouras

Logotipo Notícias Agrícolas

A sexta-feira (17) começa com os preços futuros do milho mantendo sua trajetória negativa e recuando nas principais cotações da Bolsa Brasileira (B3).

Por volta das 09h15 (horário de Brasília), o vencimento novembro/21 era negociado por R$ 92,80 com queda de 0,26%, o janeiro/22 valia R$ 93,65 com desvalorização de 0,53%, o março/22 era cotado à R$ 93,80 com baixa de 0,51% e o maio/22 tinha valor de R$ 89,20 com perda de 0,29%.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, todo o milho brasileiro está sendo destinado para o mercado interno e isso ajuda a pressionar as cotações.

“Nós tivemos uma safra bastante prejudicada colhendo 60 milhões de toneladas quando o potencial era 90 milhões e a maior parte do setor apostava que o setor ia disparar. Mas os valores de R$ 100,00 e R$ 110,00 são inviáveis ao setor do frango e suíno. Como não fizemos novas vendas de exportação e até algumas fechadas não estão embarcado, o mercado interno está em queda”, explica Brandalizze.

Mercado Externo

A Bolsa de Chicago (CBOT) também inicia a sexta-feira recuando para os preços internacionais do milho futuro, mas as principais cotações se mantinham próximas da estabilidade por volta das 09h01 (horário de Brasília).

O vencimento dezembro/21 era cotado à US$ 5,28 com desvalorização de 1,50 pontos, o março/22 valia US$ 5,35 com baixa de 1,25 pontos, o maio/22 era negociado por US$ 5,39 com perda de 1,25 pontos e o julho/22 tinha valor de US$ 5,38 com queda de 1,00 ponto.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, os preços futuros do milho caíram no comércio da madrugada devido ao clima favorável nas áreas de cultivo dos Estados Unidos.

A chuva é esperada em grande parte de Iowa e partes do norte e oeste de Illinois hoje e provavelmente continuará a partir de domingo, de acordo com o Serviço Meteorológico Nacional.

O Commodity Weather Group disse em um relatório que chuvas são esperadas em partes do Meio-Oeste na próxima semana, o que ajudará no enchimento tardio de milho e manterá a seca limitada a cerca de 15% do Cinturão de Milho dos EUA.

Relembre como fechou o mercado na última quinta-feira:

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário