Milho abre a 5ªfeira próximo da estabilidade na B3 mantendo diferença de R$ 10,00 entre março/22 e julho/22

Publicado em 09/12/2021 10:45 235 exibições
Chicago começa o dia estável à espera do USDA

Logotipo Notícias Agrícolas

A quinta-feira (09) começa com os preços futuros do milho novamente operando próximos da estabilidade na Bolsa Brasileira (B3) e as principais cotações flutuando em campo misto, ficando entre R$ 84,00 e R$ 95,00 por volta das 10h40 (horário de Brasília).

O vencimento janeiro/22 era cotado à R$ 93,99 com alta de 0,53%, o março/22 valia R$ 95,25 com elevação de 0,45%, o maio/22 era negociado por R$ 88,72 com queda de 0,73% e o julho/22 tinha valor de R$ 84,42 com perda de 0,68%.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, a diferença entre a safra de verão, que sofre com a seca e tem perdas muito grandes, e a oferta da safrinha, que deve ter recorde de área plantada no período ideal, gera o diferencial de quase R$ 10,00 entre as cotações de março/22 e julho/22.

“A safra atual tem perdas gigantescas por causa da seca que pegou Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul”, destaca Brandalizze.

Mercado Externo

A Bolsa de Chicago (CBOT) também inicia as atividades desta quinta-feira operando em campo misto para os preços internacionais do milho futuro, que permaneciam próximos da estabilidade por volta das 10h32 (horário de Brasília).

O vencimento dezembro/21 era cotado à US$ 5,87 com ganho de 2,50 pontos, o março/22 valia US$ 5,86 com perda de 0,75 pontos, o maio/22 era negociado por US$ 5,88 com baixa de 0,50 pontos e o julho/22 tinha valor de US$ 5,88 com queda de 0,75 pontos.

Segundo informações do site internacional Farm Futures, os futuros do milho caíram durante a noite, antes dos relatórios dos USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) desta quinta-feira. 

“As perdas foram limitadas pelos resultados otimistas da produção semanal de etanol, divulgados ontem pela Administração de Informações de Energia dos EUA. Os preços mais fracos no complexo de energia durante a noite não ajudaram nas chances de ganhos do milho nesta manhã”, destaca a analista Jacqueline Holland.

Relembre como fechou o mercado na última quarta-feira:

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário