Milho bate os US$ 7 em Chicago e sobe mais de 20 pontos depois do USDA

Publicado em 09/02/2011 13:04 e atualizado em 09/02/2011 14:49 665 exibições
Liderados pelo milho, os futuros dos grãos negociados na Bolsa de Chicago operam com forte e expressiva alta nesta quarta-feira depois dos dados divulgados pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos).

No relatório mensal de oferta e demanda, o departamento reportou um recuo de quase 10% nos estoques finais de milho irão incentivar a briga por área nos Estados Unidos, impulsionando o rally dos preços na CBOT.

Por volta das 15h34, os principais vencimentos do milho já registravam altas de mais de 20 pontos, superando os US$ 7 por bushel. O maio era cotado a US$ 7,08 por bushel, subindo 23,50 pontos e o julho valia US$ 7,13, com alta de 21,50 pontos.

Impulsionada pelo bom momento do milho, o mercado da soja, o vencimento maio - referência para a safra brasileira - era negociado a US$  14,56/bushel, subindo 10 pontos, e o julho a US$ 14,63, com um avanço de 9,75 pontos.

USDA - Milho - Os dados divulgados pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) nesta quarta-feira, em seu relatório mensal de oferta e demanda, confirmaram o quão disputada será a briga por área nos Estados Unidos.

A projeção do departamento para os estoques finais de milho veio com uma redução de 9,4% em relação ao estimado em janeiro. O recuo foi de 18,92 para 17,15 milhões de toneladas.

Esse expressivo corte nos estoques é reflexo do aumento no consumo total do cereal. Para a produção de etanol, há um aumento de 1,02% - de 124,5 milhões para 125,7 milhões de toneladas. Na relação estoque consumo, uma queda de 0,55%.

>> Resumo USDA - Cerealpar

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário