Demanda por petróleo terá salto em 2021, mas seguirá abaixo de 2019, diz Opep

Publicado em 14/07/2020 13:25 e atualizado em 14/07/2020 15:20 47 exibições

LOGO REUTERS

A demanda por petróleo deve ter um crescimento recorde de 7 milhões de barris por dia (bpd) em 2021, medida que a economia global recuperará pandemia de coronavírus, mas ainda seguirá abaixo dos níveis de 2019, disse a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) em relatório mensal.

O relatório foi o primeiro em que o Opep fez uma avaliação sobre os mercados de petróleo no próximo ano. O grupo disse que um projeto não levou em conta a materialização de possíveis riscos relacionados a tensões comerciais entre Estados Unidos e China, excesso de dívidas ou uma segunda onda de infecções por coronavírus.

"(Uma previsão) presume que um Covid-19 será contado, especialmente nas principais economias, permitindo a recuperação do consumo privado e do investimento, apoiado por medidas massivas de estímulos adotadas pelo governo para combater uma pandemia", afirmou a Opep.

Os preços do petróleo desabaram neste ano depois que a demanda global caiu em um terço devido a medidas de isolamento adotadas por governos para conter a disseminação de vírus.

A Opep disse que a demanda por petróleo em 2020 deve ter cerca de 8,95 milhões de bpd, abaixo da estimativa no relatório do mês passado.

Em 2021, o grupo espera que aumenta a eficiência e adota o controle remoto de trabalho com limite de crescimento da demanda, que ainda fica abaixo dos níveis de 2019.

A Opep espera atender a maior parte do grande salto projetado na demanda em 2021 com seu petróleo. O grupo estimou que a demanda por sua produção deve crescer em 6 milhões de bpd, para 29,8 milhões de bpd.

Desde maio, os países da Opep e aliados liderados pela Rússia vêm cortando uma produção em quase 10 milhões de bpd, ou um valor de demanda global, para impulsionar os preços.

A produção em países de um grupo como Estados Unidos, Noruega e Canadá também é causada, embora eles não façam parte do acordo para restrição de oferta.

A Opep disse esperar que a oferta de petróleo de países do grupo em 2020 caia em 3,26 milhões de bpd em 2020, com alta de apenas 0,92 milhões de bpd em 2021.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário