Preços do petróleo nos EUA despencam 5% com preocupação de eficácia da vacina

Publicado em 30/11/2021 19:03 166 exibições

Logotipo Reuters

Por Stephanie Kelly

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo despencaram nesta terça-feira, com os futuros do petróleo dos EUA caindo mais de 5%, após o chefe da Moderna duvidar da eficácia das vacinas da Covid-19 contra a variante do coronavírus ômicron, assustando os mercados financeiros e aumentando preocupações com a demanda de petróleo.

O chefe da farmacêutica Moderna disse ao Financial Times que as vacinas da Covid-19 provavelmente não serão tão eficazes contra a variante ômicron do coronavírus quanto o foram contra a variante Delta.

Os futuros do petróleo Brent caíram 2,87 dólares, ou 3,9%, para fechar a 70,57 dólares o barril, após atingir a mínima do dia a 70,22 dólares, o menor patamar desde agosto.

O petróleo dos EUA (WTI) fechou em queda de 3,77 dólares, ou 5,4%, a 66,18 dólares o barril. A marca de referência caiu para uma mínima da sessão de 64,43 dólares, também o menor nível desde agosto.

"A ameaça à demanda de petróleo é genuína", disse Louise Dickson, analista sênior de mercados de petróleo da Rystad Energy.

"Outra onda de bloqueios pode resultar em até 3 milhões de bpd (barris por dia) de demanda de petróleo perdida no primeiro trimestre de 2022, à medida que os governos priorizam a segurança da saúde em relação aos planos de reabertura, dos quais já há evidências reveladoras, da Austrália atrasando sua reabertura ao Japão proibindo visitantes estrangeiros."

O petróleo despencou cerca de 12% na sexta-feira, junto com outros mercados, devido ao temor de que a variante ômicron geraria novos lockdowns e afetaria a demanda global por petróleo. Ainda não está claro o quão severa é a nova variante.

(Reportagem adicional de Dmitry Zhdannikov, Noah Browning, Sonali Paul e Florence Tan)

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário