Preços de petróleo caem dos máximos de 2014, preocupações com oferta limitam perdas

Publicado em 20/01/2022 10:50 234 exibições

Logotipo Reuters

O petróleo recua nesta quinta-feira devido a indícios de alta nas ações dos Estados Unidos e à medida que os investidores obtiveram lucros após uma recente alta de preços, mas a forte demanda e as interrupções na oferta de curto prazo continuam a sustentar os preços próximos ao seu maior nível desde 2014.

Os futuros do Brent caíam 0,45 dólar, ou 0,5%, a 87,99 dólares por barril às 09:42 (horário de Brasília), depois de baixarem mais de 1 dólar nas negociações anteriores. A referência global subiu para 89,17 dólares na quarta-feira, a maior desde outubro de 2014.

Os futuros de petróleo bruto dos EUA (WTI) para entrega em fevereiro recuavam 0,46 dólar, ou 0,5%, a 86,50 dólares por barril, depois de perderem quase 1 dólar anteriormente. O contrato, que expira na quinta-feira, subiu para 87,91 dólares na véspera.

O contrato WTI mais ativo, com vencimento para março, caiu 0,34 dólar, ou 0,4%, para 85,46 dólares.

"As vozes daqueles que prevêem 100 dólares por barril de petróleo estão ficando mais altas a cada dia", disse Tamas Varga, da corretora de petróleo PVM.

As preocupações com o abastecimento aumentaram nesta semana depois que um incêndio interrompeu temporariamente os fluxos de um oleoduto que ia de Kirkuk, no Iraque, ao porto turco de Ceyhan, na terça-feira.

Um ataque dos houthis do Iêmen aos Emirados Árabes Unidos, o terceiro maior produtor da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), aumentou os riscos geopolíticos.

O mercado também é apoiado por déficits de oferta do grupo de produtores da Opep+, composto pela Opep e aliados liderados pela Rússia. A Agência Internacional de Energia (AIE) disse na quarta-feira que o grupo produziu cerca de 800 mil barris por dia (bpd) abaixo de suas metas de produção em dezembro.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário