Preços do petróleo recuam 2% com aumento de estoques e produção de combustíveis nos EUA

Publicado em 29/06/2022 17:26

Logotipo Reuters

Por David Gaffen

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo caíram quase 2% nesta quarta-feira, com o aumento nos estoques de gasolina e derivados dos EUA e receios com o crescimento econômico mais lento em todo o mundo compensando as preocupações contínuas sobre a oferta apertada do combustível fóssil.

O petróleo Brent para agosto caiu 1,72 dólar, ou 1,5%, para fechar a 116,26 dólares o barril. O contrato para agosto irá expirar na quinta-feira e o vencimento mais ativo para setembro recuou 1,35 dólar para 112,45 dólares.

O petróleo dos EUA (WTI) para agosto recuou 1,98 dólar, ou 1,8%, para fechar a 109,78 dólares.

A Administração de Informação de Energia dos EUA (AIE) disse que os estoques de petróleo americanos caíram na semana passada, mesmo com a produção atingindo seu maior patamar desde abril de 2020, durante a primeira onda da pandemia de coronavírus. Os estoques de combustível cresceram à medida que as refinarias aumentaram a atividade, operando a 95% da capacidade, a máxima para esta época do ano em quatro anos. [EIA/S]

"O relatório da AIE abalou o mercado. O aumento dos estoques de gasolina e derivados alivia um pouco a pressão e o aumento na produção dos EUA também contribuiu para a queda de preços", disse John Kilduff, sócio da Again Capital LLC em Nova York.

O Brent e o WTI ganharam cerca de 7% nas três sessões anteriores diante de preocupações com a escassez de suprimentos devido em parte às sanções ocidentais à Rússia.

(Reportagem de Yuka Obayashi em Tóquio, Florence Tan em Cingapura e Scott DiSavino em Nova York)

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário