Reunião entre Obama e republicanos termina novamente sem acordo

Publicado em 14/10/2013 08:07 e atualizado em 14/10/2013 15:37
716 exibições

Senadores republicanos dos Estados Unidos descreveram sua reunião na Casa Branca com o presidente Barack Obama nesta sexta-feira como respeitosa e construtiva, mas disseram que nenhum acordo foi alcançado para elevar o limite da dívida ou encerrar uma paralisação do governo. "Houve conversas sobre tudo", disse o senador Dan Coats, de Indiana. "Foi construtiva, mas não houve resolução" sobre diferenças em relação ao aumento do limite da dívida e ao encerramento da paralisação, que já dura onze dias.

O senador Orrin Hatch, de Utah, afirmou que Obama expressou preocupações com a duração de uma proposta republicana da Câmara dos Deputados para a extensão de curto prazo do limite da dívida. Já o senador republicano Rob Portman, de Ohio, disse que não houve uma definição, mas sim uma constatação de que os dois lados estão se ouvindo. “O presidente estava determinado a ouvir e também a dar seu ponto de vista, então acho que foi produtivo”, afirmou.

Leia a notícia na íntegra no site da Veja.

EUA não têm acordo sobre dívida a quatro dias do prazo final

Sem acordo, EUA entram na 3ª semana ‘paralisados’

A quatro dias da data em que os Estados Unidos correm o risco de entrar em default, democratas e republicanos ainda não chegaram a um acordo que permita a elevação do teto de endividamento do país e a reabertura do governo, que entra em sua terceira semana de paralisação.

As conversas entre a Casa Branca e os líderes da oposição na Câmara dos Representantes foram interrompidas na sexta-feira, depois que o presidente Barack Obama rejeitou a proposta de elevação do limite da dívida por apenas seis semanas.

Leia a notícia na íntegra no site do Estadão.

No Valor: Isso não é normal, diz Obama sobre situação dos EUA ante impasse

Não há motivos para que ninguém continue sofrendo com a paralisação parcial das atividades do governo dos Estados Unidos, sustentou o presidente do país, Barack Obama. Em mensagem semanal gravada neste sábado, o dirigente pressionou os republicanos para que coloquem um fim nessa situação e aprovem o orçamento.

"Nosso governo está fechado pela primeira vez em 17 anos, Um partido político está causando o risco de default pela primeira vez desde os anos de 1700. Isso não é normal", afirmou Obama em sua mensagem semanal.

Leia a notícia na íntegra no site do Valor Econômico.

Fonte: Estadão + Valor Econômico

Nenhum comentário