China relata novos casos de vírus e causa preocupação mundial antes de feriado

Publicado em 18/01/2020 20:04 e atualizado em 19/01/2020 17:19
492 exibições

PEQUIM (Reuters) - A China relatou mais quatro casos de pneumonia que seria causada por uma nova estirpe de coronavírus, causando preocupações cada vez maiores ao redor do mundo de que uma doença que oficiais de saúde ainda não entendem totalmente possa se espalhar durante um período chave de férias.

O novo vírus, descoberto na cidade chinesa de Wuhan, pertence à mesma família de coronavírus que inclui a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, sigla em inglês), que matou quase 800 pessoas globalmente durante um surto entre 2002 e 2003 e que também começou na China.

Embora os especialistas digam que o novo vírus não parece ser tão letal quanto o SARS, há poucas informações sobre sua origem e o quão fácil pode ser espalhado.

Tailândia e Japão confirmaram novos casos do vírus no começo desta semana, alimentando preocupações ao redor do mundo porque 1,4 milhão de chineses viajarão para outros países durante os feriados do Ano Novo Lunar que começa na próxima semana.

Autoridades mundiais, incluindo nos EUA, Tailândia e Coreia do Sul, reforçaram o monitoramento de turistas de Wuhan como parte de suas tentativas de evitar que a doença se espalhe.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) também alertou que um surto mais amplo é possível, embora tenha sido contra qualquer restrição de viagem à China.

Sabe-se agora que quase 50 pessoas foram infectadas globalmente, mas todas elas vivem em Wuhan ou viajaram para a cidade.

.
  • Cidadão usa máscara para evitar a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, sigla em inglês) e se esconde sob um guarda-chuva durante funeral do médico Tse Yuen-man, que contraiu a doença, em Hong Kong.

  • Número de infectados por Coronavírus pode ser maior, aponta relatório

    O Colégio Imperial de Londres divulgou relatório em que contesta as autoridades de saúde na cidade chinesa de Wuhan. Segundo dados oficiais, são quatro os casos registrados de pessoas infectadas pelo Coronavírus, que causa pneumonia e pode levar à morte. Diferentes relatos colocam o número de pessoas possivelmente infectadas pelo vírus entre 45 e 50. Já o colégio britânico estima que os números superem a marca de 1.723 casos só na cidade em que a surto começou.

    Desde que foi descoberto em dezembro do ano passado, duas pessoas morreram em Wuhan por contaminação pelo vírus. Acredita-se que os primeiros casos começaram em um mercado de frutos do mar. O relatório afirma que "é provável que o surto em Wuhan de uma nova cepa do Coronavírus tenha causado substancialmente mais casos de doenças respiratórias moderadas ou severas do que atualmente reportadas".

    Outros três casos foram relatados fora da China: dois na Tailândia e um no Japão. As três pessoas estiveram recentemente em Wuhan. "A transmissão autossustentável entre humanos não deve ser descartada", afirma ainda o parecer da universidade britânica.

Fonte: Reuters/Agencia Estado

0 comentário