Mosaic prevê forte demanda de fertilizantes após 2019 desafiador

Publicado em 19/02/2020 20:44
416 exibições

(Reuters) - A Mosaic espera que a demanda por fertilizantes se recupere este ano após uma temporada de plantio atrasada nos Estados Unidos, bem como uma guerra comercial prolongada entre os EUA e a China, afetando volumes e preços de potássio e fosfato em 2019.

A empresa, que extrai e processa minerais de fosfato e potássio em fertilizantes, disse nesta quarta-feira que as tendências recentes são mais favoráveis, ​​com a queda dos estoques globais e o aperto do mercado.

A oferta de fosfato também diminuiu, com a disseminação do coronavírus na China forçando grande parte da produção na província de Hubei a ser reduzida ou paralisada.

"A China deve ser um fator fundamental para os fundamentos do mercado de fosfato em 2020", afirmou a empresa em comunicado.

Os comentários otimistas da Mosaic acontecem no momento em que alguns analistas temiam que altos níveis de estoque e uma lenta recuperação nos preços pudessem atingir os ganhos dos produtores de fertilizantes no primeiro semestre de 2020.

    Para combater o excesso de estoques e aumentar os preços, a Mosaic reduziu a produção de fosfato em suas instalações na Flórida Central e também na Louisiana e desativou a mina de potássio de Colonsay, no Canadá.

Os cortes na produção de potássio, que começaram no segundo semestre de 2019, estão equilibrando o mercado em 2020, acrescentou. O volume de vendas de potássio caiu cerca de 35% no quarto trimestre.

    O prejuízo líquido atribuível à Mosaic foi de 921 milhões de dólares, ou 2,43 dólar por ação, no quarto trimestre encerrado em 31 de dezembro, em comparação com um lucro de 112,3 milhões de dólares, ou 29 centavos por ação, no ano anterior.    As vendas líquidas caíram 17,6%, para 2,08 bilhões de dólares.

(Por Arathy S Nair em Bangalore)

Fonte:
Reuters

0 comentário