DOCUMENTÁRIO - CPI do BNDES - A corrupção no banco dos réus

Publicado em 21/02/2020 10:59
741 exibições

 

Fonte:
Canal da Deputada Paula Belmonte

3 comentários

  • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

    Nós somos condicionados a valores éticos, morais & culturais.... As palavras nos confundem. Mas, gostaria de fazer um exercício mental: ... Vivemos num país de origem colonial e, nesses quinhentos anos, foram muitas gerações de brasileiros que "enterraram seus umbigos" em solo pátrio. Eh! Daí?

    Sou do Norte do Paraná e, esta região teve um grande contingente de imigrantes japoneses. São várias as cidades que contam com praças centrais "Brasil-Japão". Ou seja, a influência cultural & financeira dos imigrantes é uma presença em nossa sociedade.

    Quero antecipar que nada tenho contra os nisseis, inclusive minha juventude foi entre eles e, tenho até hoje verdadeiros amigos nisseis.

    Estou citando esse fato, para exemplificar como é relevante o "poder" do montante monetário em nosso meio cultural. Pois, as reformas das praças foram executadas com dinheiro que veio do Japão.

    Quantas vezes você ouviu que: Fulano é inteligente!

    Agora, qual é a régua usada para medir a inteligência do fulano?

    Resposta: O "fulano" tem carro bom, casa ou apartamento na praia, dinheiro no banco. Enfim, tem uma vida pragmática para satisfazer seu bem estar, &, obteve sucesso financeiro em conquistar esses objetivos.

    Então, chego ao terceiro adjetivo citado no início "cultural". A nossa cultura nos condiciona a perseguir o nosso "bem estar" &, muitas vezes os outros valores, éticos & morais, são relevados ao segundo plano.

    Um contingente de indivíduos, optam seguir a carreira política pois, "culturalmente" ela oferece mais chances de se atingir o objetivo perseguido: "Amealhar fortuna" !!!

    Como mudar isso? ... Não sei! Até porque, o inexorável bate a minha porta.

    Tomo a liberdade de usar uma parte do trecho de um artigo de Roberto DA MATTA, sob o título "Livramentos", em 22/02/2020 no "ESTADÃO": ... "Deixem-me repetir: um dos mais surpreendentes triunfos de ficar velho (velhice é outra coisa) é descobrir, com um sorriso irônico e um enorme alívio, que não se tem futuro".

    Quem quiser ler está disponível no site http://rota2014.blogspot.com/2020/01/livramentos-por-roberto-damatta.html

    7
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Com relaçao a mediçao de inteligencia mencionada neste artigo, minha opiniao e' que e' muito dificil de ser realizada-----As empresas de seleçao de pessoal tem bateria de exames para isso----120 pontos e' normal e 160 ja' e' indicio de inteligencia superior----Mantenho um certo ceticismo com isso, pois ja' me deparei com literatura esclarecendo que existem sete inteligencias diferentes------Pele' foi classificado com inteligencia espacial----O mais certo e' avaliar a inteligencia de forma grosseira e empirica-----Por exemplo::::durante trinta anos os primeiros colocados nos exames de faculdades eram japoneses, entao por isso eu considero os japoneses em geral uma raça inteligente---Agora com relaçao a nossa populaçao o Fernando Henrique Cardoso descobriu junto com o ministro dele que aproximadamente 30% da nossa populaçao nao consegue assimilar e aprender as coisas mais basicas---Ai' os dois inventaram a aprovaçao automatica para esconder essa vergonha e enganar as estatisticas-----Nao somente as esquerdas mas todo mundo sabe que a unica forma de evoluir de uma pessoa nascida em berço pobre e' atraves do estudo ,,-----Como dizia Drausio Varela ontem, temos 14% de meninas que engravidam aos 14, depois tem uma segunda cria aos 16 sem parceiro fixo-----Essa tragedia e' jogada nas costas do governo, mas sera' que e' mesmo ???

      0
  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Não é a toa que o chefe do grupo narcotraficante das FARC, forças revolucionárias da Colombia, escreveu uma carta ao Mula agradecendo por este ter salvo o comunismo na america latina. E toda a canalhada do PP, PR, PSDB, todos sabiam. Essa gente tem que ser retirada do poder a pontapés.

    2
  • dejair minotti jaboticabal - SP

    Brilhante deputada, problema é que os crápulas citados vão continuar impunes. Vamos aguardar o transito em julgado que os brilhantes do STF defendem, quer dizer o pais da impunidade continua. Políticos e outros são artigos de mercado estão aí para serem comprados e quem compra usa.

    0