Taxa de desemprego no Brasil pode até dobrar por coronavírus, diz Salim

Publicado em 30/04/2020 11:33 44 exibições

BRASÍLIA (Reuters) - O secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Salim Mattar, estimou nesta quinta-feira que a taxa de desemprego no país pode até dobrar por conta dos impactos da crise do coronavírus na economia.

"No Brasil a gente já estava com taxa de desemprego elevado. Presume-se que esse desemprego anterior possa aumentar entre 50% a 100% do que era a taxa anterior", afirmou ele, em live promovida pelo banco Credit Suisse.

"Nós só vamos saber disso nos meses de julho, agosto, para verificar qual o tamanho do estrago do coronavírus no Brasil", completou.

(Blank Headline Received)

Brasil tem desemprego de 12,2% no tri até março, diz IBGE

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 12,2 por cento nos três meses até março, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira.

A mediana das previsões em pesquisa da Reuters era de que a taxa ficaria em 12,5 por cento por cento no período.

Total de desempregados sobe em 1,218 milhão de pessoas no trimestre até março (ESTADÃO)

O País registrou 2,329 milhões de ocupados a menos no mercado de trabalho em um trimestre, enquanto 1,218 milhão de pessoas se somaram ao contingente de desempregados. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados nesta quinta-feira, 30, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa de desemprego passou de 11,0% no trimestre encerrado em dezembro de 2019 para 12,2% no trimestre terminado em março de 2020.

A população ocupada totalizou 92,223 milhões de pessoas. A taxa de desemprego só não subiu ainda mais porque houve aumento de 2,8% no número de pessoas na inatividade.

A população inativa alcançou um recorde de 67,281 milhões no trimestre encerrado em março, 1,851 milhão a mais que no trimestre anterior.

 

Fonte:
Reuters/Estadão Conteúdo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário