Com mais 807 mortes, Brasil supera EUA em registro diário de óbitos por Covid-19

Publicado em 25/05/2020 17:55 e atualizado em 25/05/2020 20:43 128 exibições

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Brasil registrou nesta quinta-feira mais 807 mortes provocadas pelo novo coronavírus, superando o número de óbitos pela Covid-19 divulgado pelos Estados Unidos no período de 24 horas, e totaliza agora 23.473 vítimas fatais da doença respiratória, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

Segundo o ministério, o Brasil também registrou um aumento de 11.687 casos de coronavírus nas últimas 24 horas, chegando a 374.898 casos confirmados -- o segundo maior número de casos no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.

Os EUA são o país mais afetado no mundo pela pandemia, com 1.637.456 casos do novo coronavírus, após um aumento de 15.342 relatado nesta segunda-feira em relação à contagem anterior. Em relação às mortes, os EUA registraram mais 620 óbitos em 24 horas, totalizando 97.669 mortes.

A divulgação diária dos números da Covid-19 no Brasil pelo Ministério da Saúde não indica que as infecções e óbitos tenham necessariamente ocorrido nas últimas 24 horas, mas sim que os registros foram inseridos no sistema no período.

Veja um gráfico com os casos pelo mundo: https://graphics.reuters.com/CHINA-HEALTH-MAP/0100B59S43G/index.html

OMS suspende testes de hidroxicloroquina em pacientes com COVID-19 por preocupações de segurança

GENEBRA (Reuters) - A Organização Mundial da Saúde (OMS) suspendeu os testes com a hidroxicloroquina, medicamento para malária, em pacientes com Covid-19 em razão de questões de segurança, afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, nesta segunda-feira.

A hidroxicoloroquina tem sido apontada pelo presidente Jair Bolsonaro, pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e por outros como um possível tratamento para a doença causada pelo novo coronavírus. O presidente dos EUA afirmou que estava tomando o medicamento para ajudar a prevenir a infecção.

"O grupo executivo tem implementado uma pausa temporária do ramo da hidroxicloroquina no estudo Solidarity, enquanto os dados de segurança são revisados ​​pelo conselho de monitoramento de segurança de dados", disse Tedros em uma entrevista online.

Ele afirmou que os outros ramos do estudo --uma importante iniciativa internacional para realizar testes clínicos de possíveis tratamentos para o vírus-- continuavam.

Anteriormente, a OMS já havia recomendando contra o uso da hidroxicloroquina no tratamento ou prevenção de infecções pelo coronavírus, exceto como parte de ensaios clínicos.

Mike Ryan, chefe do programa de emergências da OMS, disse que a decisão de suspender os testes com hidroxicloroquina tinha sido tomada por "muita cautela".

No Brasil, o Ministério da Saúde divulgou, na última quinta-feira, um documento com orientações, contendo a assinatura de sete secretários da pasta, para uso ampliado da cloroquina no tratamento ao Covid-19. [nL1N2D31M8]

Pelo documento, a pasta passa a recomendar a adoção da cloroquina desde os sintomas iniciais do Covid-19, em linha com as exigências do presidente Jair Bolsonaro.

Anteriormente, o uso da cloroquina no país tinha protocolo do ministério apenas para casos graves.

(Por Michael Shields)

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Aloísio Brito Unaí - MG

    Não dou conta mais dessas notícias sobre a pandemia. Quando interessa, falam que USA começou antes, quando estava ruim em todos os outros Países, existiam milhares de motivos para estarem muito piores que o Brasil. Chega! A população do Brasil é maior que Itália, Espanha, Inglaterra e França juntas. A quantidade de idosos nesses Países em relação ao total da população deles é muito maior que a do Brasil. A quantidade de obesos e doentes nos EUA, é muito maior que no Brasil. Vamos fazer a contagem de mortos e casos por

    Milhão de habitantes?! Então, Bélgica tem 800 mortes por milhão! França, Inglaterra, Espanha e Itália estão na casa das 600 mortes por milhão, os USA esta na casa dos 250 por milhão. Ou seja, O Brasil ainda está na casa dos 100 mortos por milhão de habitantes, querem apavorar as pessoas antes da coisa realmente ficar mais seria?! É isso?! Eu sinceramente não entendo o foco desse sensacionalismo. Afinal, estamos enque ponto da curva?! Esse País é mais doido do que o resto do mundo, com certeza.

    4
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Você conta jornalista sensato nos dedos----

      1