Pequim declara “emergência de guerra” em distrito após casos de coronavírus em mercado

Publicado em 13/06/2020 13:51 e atualizado em 14/06/2020 09:16 1628 exibições

PEQUIM (Reuters) - Um distrito de Pequim se colocou em “estado de guerra”, e a capital da China baniu turismo e eventos esportivos, neste sábado, depois de um surto de infecções de coronavírus centrado em um grande mercado de alimentos, criando o medo de uma nova onda de Covid-19.

Quarenta e cinco das 517 pessoas testadas no mercado de Xinfadi, no distrito de Fengtai, sudoeste da cidade, com amostras coletadas da garganta, testaram positivo para coronavírus, afirmou a autoridade local Chu Junwei em entrevista coletiva.

Nenhuma das pessoas demonstrou sintomas de Covid-19, disse, mas acrescentou que 11 localidades nas proximidades do mercado, que se declara o maior mercado de produtos agropecuários da Ásia, foi fechado, com guardas posicionados no local 24 horas por dia.

“De acordo com o princípio de colocar a segurança e saúde das massas em primeiro lugar, adotamos medidas de isolamento no mercado de Xinfadi e nos bairros das redondezas”, disse Chu.

O distrito está em “estado de emergência de guerra”, acrescentou.

O fechamento do mercado e as novas restrições acontecem no momento em que crescem as preocupações em relação a uma segunda onda da pandemia, que infectou mais de 7,6 milhões de pessoas e matou mais de 420 mil no mundo.

As medidas também sublinham como, mesmo em países que tiveram grande sucesso em conter a disseminação do vírus, agrupamentos de casos podem facilmente reaparecer.

Todo o mercado de Xinfadi foi fechado na madrugada deste sábado, após dois homens que trabalham em um centro de pesquisa de carne, que recentemente visitaram o mercado, serem declarados como portadores do vírus. Não ficou imediatamente claro como eles foram infectados.

O plano é que mais de 10.000 pessoas no mercado de Xinfadi passem por testes para detectar infecções do coronavírus.

De acordo com o site do Xinfadi, mais de 1,5 mil toneladas de frutos do mar, 18 mil toneladas de vegetais e 20 mil toneladas de frutas são negociadas no mercado todos os dias.

(Reportagem adicional de Winni Zhou e Andrew Galbraith, em Xangai, e Martin Pollard e Ryan Woo, em Pequim)

Em novo levantamento, Pequim confirma 6 novos casos de COVID-19

Beijing, 13 jun (Xinhua) -- Beijing confirmou seis novos casos de COVID-19 transmitidos localmente na sexta-feira, informaram as autoridades locais neste sábado.

Além dos dois casos confirmados que são ambos funcionários do Centro de Pesquisa de Alimentos de Carne da China, no distrito de Fengtai, que foram relatados na sexta-feira, outros quatro casos foram relatados entre 16h00 e meia-noite da sexta-feira, de acordo com uma coletiva de imprensa realizada na manhã de sábado.

Uma investigação epidemiológica mostrou que todos os quatro casos recém-confirmados visitaram o Mercado Atacadista de Produtos Agrícolas Xinfadi, no distrito de Fengtai, disse Pang Xinghuo, vice-diretora do Centro de Prevenção e Controle de Doenças de Beijing, na coletiva de imprensa.

O primeiro caso de COVID-19 é um homem local de 38 anos, que fez compras no mercado atacadista de Xinfadi em 30 de maio, 5 e 6 de junho. Depois de mostrar sintomas de febre, dor de cabeça e dormência em 9 de junho, foi a um clínica de febre no distrito de Shijingshan para tratamento dois dias mais tarde, e foi confirmado como um caso leve.

O segundo novo caso é um homem de 50 anos da cidade de Baoding, Província de Hebei. Ele trabalha como motorista e funcionário no mercado de frutos do mar de Xinfadi, onde também mora. Depois de mostrar sintomas de febre e tosse em 6 de junho, ele buscou tratamento no Hospital Tiantan de Beijing na sexta-feira e foi confirmado como um caso grave.

O terceiro é um homem de 35 anos, também de Baoding. Ele trabalha como vendedor no mercado de frutos do mar de Xinfadi e também mora lá. Mostrando sintomas de febre em 10 de junho, ele foi ao Hospital Tiantan de Beijing para tratamento na sexta-feira e foi confirmado como um caso leve.

O quarto é uma mulher de 27 anos da Província de Shandong, leste da China, que tem uma loja no mercado atacadista de Xinfadi. Ela desenvolveu sintomas de febre e tosse em 9 de junho e deu positivo para COVID-19 no Hospital da Amizade de Beijing na sexta-feira.

Todos os casos recém-confirmados de COVID-19 foram transferidos para hospitais designados na capital para tratamento, segundo Pang.

Enquanto isso, os centros de controle e prevenção de doenças em nível municipal e distrital de Beijing organizaram profissionais para realizar investigações nos mercados atacadistas de produtos agrícolas e grandes supermercados em toda a cidade.

Um total de 5.424 amostras de frutos do mar, carne e outros alimentos, bem como as do ambiente externo foram coletadas para realizar testes de ácido nucleico para a COVID-19. Quarenta amostras ambientais do mercado atacadista de Xinfadi apresentaram resultados positivos, enquanto as amostras de outros mercados atacadistas de produtos agrícolas e grandes supermercados da capital deram negativo, segundo Pang.

Na sexta-feira, cinco casos de COVID-19 foram notificados no distrito de Fengtai. Foram registrados testes positivos de ácido nucleico a partir das amostras ambientais relacionadas aos casos confirmados.

Os resultados iniciais sugerem que esses casos podem ter tido contato com um local poluído no mercado ou com pessoas infectadas, disse Pang.

Um total de 139 contatos próximos dos novos casos no distrito de Fengtai foi colocado sob observação médica coletiva, de acordo com o governo do distrito.

Colegas de escola testam negativo após pai de aluno ser diagnosticado com COVID-19 em Beijing

139136359_15920371886191n.jpg

Professores esperam por estudantes de retorno na escola primária central de Yangfangdian, no distrito de Haidian, em Beijing, capital da China, em 8 de junho de 2020. (Xinhua/Ren Chao)

Beijing, 13 jun (Xinhua) -- Estudantes e professores testaram negativo em uma escola primária de Beijing depois que o pai de um aluno da quarta série foi diagnosticado com COVID-19, informaram as autoridades.

As pessoas testadas estavam no mesmo andar que o filho do paciente na escola primária de Yumin, de acordo com o governo distrital de Xicheng de Beijing.

Dois contatos próximos deram negativo no teste de ácido nucleico e anticorpos depois que o caso foi relatado no distrito de Xicheng na quinta-feira, incluindo o aluno da escola.

Beijing suspendeu na sexta-feira a retomada das aulas para os alunos do primeiro ao terceiro ano das escolas primárias, depois que três novos casos confirmados de COVID-19 foram relatados na capital nos últimos dois dias.

Os alunos de séries superiores que retornaram às escolas continuarão tendo aula, e os arranjos de ensino serão ajustados de acordo com a situação de prevenção e controle da epidemia em Beijing, de acordo com a Comissão Municipal de Educação.

Maior mercado atacadista de Beijing é suspenso após pessoal e ambiente testarem positivo para COVID-19

Beijing, 13 jun (Xinhua) -- Xinfadi, o maior mercado atacadista de frutas, legumes e carnes em Beijing, foi suspenso no sábado para desinfecção depois que o pessoal que trabalha no local e o ambiente testaram positivo para o novo coronavírus.

Todos os funcionários que tiveram contato próximo com o mercado desde 30 de maio serão submetidos a testes de ácido nucleico, disse Gao Xiaojun, porta-voz da Comissão Municipal de Saúde, em uma coletiva de imprensa.

Segundo Gao, a cidade conta agora com 98 instituições qualificadas para testes de ácido nucleico, com capacidade diária de teste superior a 90 mil.

Para garantir a oferta do mercado, foram criadas seções especiais para vendas de hortaliças e frutas com gestão isolada, de acordo com um comunicado emitido conjuntamente no sábado pela agência de regulação do mercado e pela comissão de saúde do distrito de Fengtai, onde está localizado o mercado.

Abrangendo uma área total de 112 hectares, o mercado de Xinfadi conta com cerca de 1.500 funcionários administrativos e mais de 4 mil lojistas.

Beijing reportou seis casos confirmados de COVID-19 na sexta-feira. Juntamente com um outro caso relatado na quinta-feira, todos eles estão conectados ao mercado ou a seus contatos próximos.

Os voos de carga de entrada e os fretes importados serão observados de perto e todos os esforços serão feitos na investigação epidemiológica e no rastreamento de origem relacionado ao mercado de Xinfadi, de acordo com a coletiva.

Chen Yankai, vice-chefe da Departamento Municipal de Regulação do Mercado de Beijing, revelou que a cidade reforçará as inspeções dos mercados de alimentos, com produtos frescos, carne de porco congelada, carne bovina, carne de carneiro e aves como produtos-chave a serem verificados.

Supermercados, lojas de conveniência, mercados de alimentos e locais que fornecem serviços alimentícios e de bebidas também serão os alvos principais das inspeções, disse Chen.

139136357_15920371375981n.jpg

A foto de arquivo mostra um comerciante manejando vegetais no mercado atacadista de produtos agrícolas Xinfadi em Beijing, China. (Xinhua/Luo Xiaoguang)

Coronavírus atinge de forma mais dura Américas neste momento, diz OMS

.

  • Paramédicos da Cruz Vermelha lamenta morte de colega pelo coronavírus, em Ciudad Juarez, no México 09/06/2020 REUTERS/Jose Luis Gonzalez

ZURIQUE/GENEBRA (Reuters) - O continente americano está carregando o fardo da pandemia global de coronavírus neste momento, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta sexta-feira, com as Américas do Norte e do Sul atualmente apresentando quatro dos 10 países mais afetados pela doença em todo o mundo.

A doença está "altamente ativa" nas Américas Central e do Sul, afirmou o chefe do programa de emergências da OMS, Mike Ryan, destacando problemas no Brasil e no México.

A situação atual do Brasil, agora um dos epicentros mundiais do coronavírus, é uma preocupação crescente, principalmente nas cidades densamente povoadas, disse Ryan.

O sistema de saúde do Brasil "ainda está suportando", embora algumas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) estejam em um estágio crítico e sob forte pressão, com mais de 90% de taxas de ocupação do sistema de cuidado intensivo, apontou Ryan em entrevista coletiva.

O México enquanto isso tem quase 130 mil casos confirmados de Covid-19, e mais de 15 mil mortos, afirmou a OMS.

O Brasil é o segundo país mais atingido no mudo, com mais de 800 mil casos e 41 mil mortos, de acordo com uma contagem da Reuters.

Ambos os países estão atrás dos Estados Unidos, que tem os piores números, com mais de 2 milhões de casos e perto de 114 mil mortes.

"Estamos na ascensão dessa pandemia, principalmente no sul global", disse Ryan. "Alguns países estão tendo problemas para sair dos chamados lockdowns enquanto estão vendo aumentos nos números de casos."

É possível que a doença esteja se espalhando novamente enquanto as sociedades estão em reabertura e as pessoas estão voltando a se encontrar, especialmente onde não houve um número adequado de testes e o distanciamento social foi insuficiente.

Ainda assim, Ryan reconheceu as pressões sobre esses países para se voltar ao normal e principalmente reduzir os danos econômicos que a crise trouxe.

"Há um equilíbrio cuidadoso entre manter as pessoas em casa e o efeito desfavorável sobre a economia e a sociedade. Não é um equilíbrio fácil. Não há respostas corretas", disse Ryan.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanmo Gheybreyesus afirmou que vigilância é necessária em todo mundo contra "o vírus muito perigoso" mesmo em regiões onde ele parece estar em queda.

"Nosso temor é que embora ele esteja em declínio na Europa, ele está crescendo em outras partes do mundo. Mesmo a Europa não pode estar em segurança pois o vírus pode ser reintroduzido no continente", disse.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    O twitter desativou 170.000 contas administradas pelo PCC, CENTO E SETENTA MIL CONTAS !!!..., que disseminavam fake news e desinformavam o público..., sobre isso nem uma palavra dos vagabundos do STF, nem da midia podre que quer manter o privilégio indecente de se manter com dinheiro publico roubado.

    10
    • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

      https://www.correiodopovo.com.br/jornalcomtecnologia/twitter-remove-contas-chinesas-enquanto-zoom-atende-%C3%A0s-exig%C3%AAncias-de-pequim-1.435271

      2
    • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

      PCC é o partido comunista chines e não o primeiro comando da capital, que é a organização criminosa aqui do Brasil

      4