Buenos Aires retornará a isolamento rígido de 1º a 17 de julho, diz presidente argentino

Publicado em 27/06/2020 06:13 114 exibições

BUENOS AIRES (Reuters) - Buenos Aires e os arredores da capital argentina irão retornar a um estágio rígido de isolamento obrigatório entre 1º e 17 de julho, informou o presidente da Argentina, Alberto Fernández, nesta sexta-feira, à medida que o governo tenta reduzir a aceleração das infecções pela Covid-19 que ocorreram nas últimas semanas.

Até sexta-feira, a Argentina registrava um total de 52.457 casos, com 1.167 mortes, números consideravelmente inferiores aos de alguns países vizinhos sul-americanos, mas que poderiam crescer exponencialmente em julho, segundo vários especialistas.

"Precisamos ganhar tempo para garantir que nosso sistema de saúde melhore e possa servir a todos, absolutamente todos os argentinos. A quarentena é um remédio para a pandemia, o único que conhecemos", disse Fernández em pronunciamento pela televisão.

Texas e Flórida revertem reabertura por coronavírus e impõem restrições a bares

LUBBOCK, Texas (Reuters) - Com o surgimento de novos casos de coronavírus no Texas e na Flórida, autoridades determinaram na sexta-feira que os bares fechem novamente e impuseram restrições mais rígidas aos restaurantes, revertendo esforços para reabrir suas economias.

O governador do Texas, Greg Abbott, deu até o meio-dia de sexta-feira para que os bares fechassem e determinou que os restaurantes reduzissem a capacidade, enquanto o Departamento de Regulamentação Profissional e de Negócios da Flórida disse aos bares que parem imediatamente de servir álcool em suas instalações.

Os anúncios marcaram um grande passo atrás por ambos os Estados --dois dos primeiros impulsionadores nas tentativas de reabrir a economia-- e um reconhecimento de que os números de infecções se tornaram muito preocupantes.

A Flórida anunciou na sexta-feira surpreendentes 8.942 novos casos de Covid-19. Esse número foi um salto em relação ao recorde anterior do Estado de 5.511 novos casos diários, alcançado em 24 de junho. O total de casos nos EUA aumentou 40.751 na quinta-feira, um aumento diário recorde.

As tentativas de Texas, Flórida, Carolina do Sul e outros Estados de uma reabertura econômica mais completa culminaram em um ressurgimento de casos que estão mudando a natureza da pandemia e provavelmente testarão a força de qualquer recuperação econômica mais ampla nos Estados Unidos.

NBA coloca 16 jogadores em autoisolamento após exames positivos de Covid-19

NOVA YORK (Reuters) - Dezesseis jogadores da NBA tiveram exames positivos de Covid-19, informou a liga norte-americana de basquete nesta sexta-feira, pouco mais de um mês antes do reinício programado da temporada de 2020.

"Qualquer jogador que tenha tido exame positivo permanecerá em autoisolamento até cumprir os protocolos de saúde pública de saída do isolamento e tiver sido liberado por um médico", disse a Associação Nacional de Basquete (NBA) em um comunicado.

Os 16 exames positivos emergiram entre os 302 jogadores examinados no dia 23 de junho. A liga não revelou as identidades dos atletas.

Na quarta-feira, foi confirmado que Jabari Parker e Alex Len, do Sacramento Kings, e Malcolm Brogdon, do Indiana Pacers, foram diagnosticados, mas não ficou claro de imediato quando seus exames foram feitos.

Parker, ala do Kings, disse em um comunicado do time que recebeu o diagnóstico "vários dias atrás".

A NBA está ensaiando retomar a temporada suspensa no dia 31 de julho na Disney World da Flórida. Os jogadores morarão, treinarão e jogarão no resort para minimizar o risco de exposição ao novo coronavírus.

Segundo o plano, 22 dos 30 times da NBA disputarão oito jogos classificatórios para determinar os 16 times do playoff, que se seguirá ao formato tradicional pós-temporada e coroará um campeão em outubro.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário