Wall St sobe e Nasdaq fecha em máxima recorde com alta em ações de tecnologia

Publicado em 09/07/2020 07:33 41 exibições

(Reuters) - As ações dos Estados Unidos subiram nesta quarta-feira, e o Nasdaq atingiu uma máxima recorde de fechamento na esteira de alta em ações de tecnologia, com os sinais iniciais de recuperação econômica compensando preocupação sobre mais paralisações em razão de um salto em casos de coronavírus em todo o país.

Apple Inc. e Microsoft Corp forneceram os maiores impulsos para o Dow Jones e o S&P 500, com o segmento de tecnologia do S&P 500 subindo 1,6% e liderando os ganhos entre os setores. O Nasdaq superou os outros dois principais índices, encerrando em alta de 1,4%, puxado por Amazon.com, que fechou em máxima recorde pela quarta vez neste mês.

O número de casos confirmados de coronavírus nos EUA ultrapassou 3 milhões, afetando quase um em cada 100 norte-americanos. Califórnia, Havaí, Idaho, Missouri, Montana, Oklahoma e Texas quebraram recordes diários de novas infecções.

Investidores têm confrontado uma série de dados econômicos positivos --incluindo geração recorde de empregos e uma recuperação no setor de serviços em junho-- com o recente aumento nos casos de coronavírus nos EUA.

"O mercado continua a ignorar as possíveis consequências desses picos em novos casos do coronavírus", disse Peter Cardillo, economista-chefe de mercado da Spartan Capital Securities, em Nova York.

"(O mercado) está 'overbought' (com preços excessivamente altos)", disse ele. "Embora não espere que este mercado entre em colapso... acho que os investidores neste momento estão brincando com fogo", disse ele, observando o aumento dos preços do ouro, ativo de refúgio.

Somando-se ao tom positivo no fim da sessão, o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) de St. Louis, James Bullard, disse à CNBC em entrevista que o desemprego nos EUA provavelmente cairá para menos de 8%, "talvez até 7%", até o fim do ano.

O índice Dow Jones subiu 0,68%, para 26.067,28 pontos, o S&P 500 ganhou 0,78%, para 3.169,94 pontos, e o Nasdaq valorizou 1,44%, para 10.492,50 pontos.

Replan tem recorde de produção de combustível para navio; unidades voltam após parada

SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras informou nesta quarta-feira que a Refinaria de Paulínia (Replan) bateu em junho novo recorde mensal de produção de Bunker 2020, óleo combustível com baixo teor de enxofre utilizado em navios, pelo segundo mês consecutivo.

No mês passado, a refinaria paulista produziu 148 mil m³, alta de 20% ante a melhor marca anterior, registrada em maio.

Desde o início de 2020, todo combustível para navios comercializado no Brasil e em mais de 170 países deve possuir teor de 0,5% de enxofre, de acordo com a International Maritime Organisation (IMO2020), notou a estatal.

A Petrobras disse ainda que o mês de junho também foi marcado pela retomada das operações de uma unidade de destilação (U200A) e uma unidade de craqueamento catalítico (U-220), na Replan, "para atendimento ao aumento da demanda de mercado por derivados".

Com o retorno dessas unidades, que estavam em parada programada para manutenção, a refinaria volta a ter capacidade de processar 69 mil m³ de petróleo por dia (ou 434 mil barris/dia), a maior do parque de refino da Petrobras, segundo a nota.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário