Com máscaras e álcool gel, espanhóis votam em meio a novos surtos de coronavírus

Publicado em 12/07/2020 18:26 77 exibições

BILBAO (Reuters) - Eleitores do norte da Espanha se protegeram com máscaras e álcool gel antes de votarem neste domingo, com a Galícia e o País Basco realizando eleições regionais apesar de novos surtos localizados de Covid-19.

As medidas de saúde adicionais causaram longas filas do lado de fora das seções durante a votação, que foi adiada em abril devido à pandemia e são as primeiras desde que uma das quarentenas mais rigorosas da Europa foi relaxada. 

Bilbao, a maior cidade da região Basca, aumentou o número de seções eleitorais em 25% para garantir o distanciamento social.

A taxa de comparecimento ao meio-dia era 4,2% maior na Galícia que no mesmo horário durante a eleição de 2016, enquanto no País Basco a taxa caiu 1,3%, disseram autoridades eleitorais. 

Mais de 460 pessoas que recentemente testaram positivo para o novo coronavírus em ambas as regiões foram impedidas de participar da eleição para os novos governos regionais, assim como pessoas que estavam aguardando o resultado do teste.

Poloneses votam em massa enquanto eleição presidencial revela divisões

VARSÓVIA (Reuters) - Os poloneses estavam votando em massa neste domingo em uma disputada eleição presidencial, com o país altamente polarizado fazendo uma escolha que pode ter enormes consequência para suas relações com a União Europeia. 

O atual presidente, Andrzej Duda, aliado dos nacionalistas do partido Lei e Justiça (PiS), que atualmente está no comando, está enfrentando o prefeito de Varsóvia, Rafal Trzaskowski, em uma eleição que ressalta as divisões entre a Polônia conservadora e católica e um país que busca ser mais aberto e socialmente liberal. 

A eleição vai determinar se o governo pode aprofundar as reformas jurídicas que a União Europeia diz que aumentam o controle político sobre os tribunais. O presidente tem poder de veto e Trzaskowski prometeu que, se vencer, bloqueará a lei que ele acredita ser prejudicial às normas democráticas.

Considerando que o presidente da Polônia detém poucos poderes executivos, é improvável que Trzaskowski possa promover mudanças significativas se vencer. Mas, com a presidência e a Câmara Alta do parlamento nas mãos da oposição, a capacidade do PiS de implementar sua agenda seria prejudicada.

Com quase 35.000 mortes por coronavírus, México está perto de ultrapassar Itália

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A contagem de mortes por coronavírus no México está prestes a superar a da Itália e atingir mais de 35.000 fatalidades neste domingo, deixando o país latino-americano perto de atingir o quarto maior número de mortes no mundo, de acordo com dados da Reuters.

No sábado, o México registrou mais 539 mortes, levando o total a 34.730 óbitos, com 295.268 casos confirmados. A Itália registrou 34.945 mortes e 242.827 casos.

Enquanto a Itália parece ter controlado o vírus, a pandemia não está mostrando sinais de estar sob controle no México, onde o governo enfrenta críticas por reabrir a economia cedo demais. 

Autoridades mexicanas aumentaram gradualmente as projeções para o total de mortes e, em junho, as estimativas aumentaram para 35.000 mortes até outubro. No início de maio, a estimativa era de 6.000.

A taxa de mortes por coronavírus por milhão de habitantes no México, cuja população é de cerca de 120 milhões, é a 16ª maior no mundo, de acordo com dados da empresa de pesquisas Statista.

Mas autoridades mexicanas dizem que a verdadeira taxa é possivelmente muito maior devido ao baixo volume de testes. Uma análise da Reuters com dados de funerárias em maio indicou uma taxa de mortes mais de duas vezes maior que os dados informados.

OMS registra aumento diário recorde em casos de coronavírus

(Reuters) - A Organização Mundial da Saúde informou aumento recorde nos casos globais de coronavírus neste domingo, com o total subindo em 230.370 em 24 horas.

Os maiores aumentos aconteceram nos Estados Unidos, Brasil, Índia e África do Sul, de acordo com o relatório diário. O recorde anterior da OMS para novos casos foi de 228.102 em 10 de julho. As mortes permanecem estáveis em cerca de 5 mil por dia.

Os casos globais de coronavírus estavam se aproximando de 13 milhões no domingo, de acordo com contagem da Reuters, em meio à disseminação da doença que já matou mais de 565 mil pessoas em sete meses.

Fonte:
Reuters

0 comentário