Avaliação de Bolsonaro sobe 3 pontos na pesquisa XP (Ipespe)

Publicado em 20/07/2020 18:25 e atualizado em 20/07/2020 19:25 675 exibições
Avaliação negativa de governo Bolsonaro recua para 45%, enquanto positiva vai a 30%, com 24% de regulares, diz XP/Ipespe. (Somatória aponta que 54% da população apoia Jair Bolsonaro, NR)

LOGO REUTERS

SÃO PAULO (Reuters) - A avaliação negativa do governo do presidente Jair Bolsonaro caiu 3 pontos em relação ao mês passado e agora soma 45%, mostrou pesquisa do instituto Ipespe para a XP Investimentos divulgada nesta segunda-feira, que também apontou que a avaliação positiva subiu 2 pontos para cima, chegando a 30%.

De acordo com o levantamento, o percentual dos que consideram o governo Bolsonaro regular é de 24%, ante 22% no levantamento realizado no mês passado.

Os números mostraram em geral uma leve melhora na avaliação do governo Bolsonaro, mas dentro da margem de erro da pesquisa, de 3,2 pontos percentuais. Isso se repetiu também em relação ao desempenho do presidente no combate à pandemia de Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus.

Para 52%, o desempenho de Bolsonaro nesta área é ruim ou péssimo, ante 55% em junho, ao passo que 25% consideram ótimo ou bom, contra 22% no mês passado. Os que avaliam como regular são 21%, ante 20% na pesquisa anterior.

A pesquisa ouviu 1.000 pessoas por telefone entre os dias 13 e 15 de julho.

Médicos são os profissionais em quem brasileiros mais confiam, aponta pesquisa

LOGO estadao

Os médicos são os profissionais em quem os brasileiros mais confiam. Esse é o resultado da pesquisa realizada pelo Datafolha a pedido do Conselho Federal de Medicina (CFM), que mostra que os médicos têm 35% de aprovação como aqueles em quem a população mais deposita confiança e credibilidade. Em seguida, vêm os professores (21%) e os bombeiros (11%).

A situação atual provocada pela pandemia da covid-19 contribuiu para esse aumento do porcentual de confiabilidade dos médicos, que na pesquisa anterior, realizada em 2018, tinham aprovação de 24% dos brasileiros.

Segundo o levantamento, 57% dos brasileiros avaliam o trabalho dos médicos como ótimo ou bom; 32% como regular; e 10% como ruim ou péssimo. Quando a pergunta é especificamente sobre a atuação desses profissionais no período da pandemia, o porcentual dos que avaliam o trabalho como ótimo ou bom sobe para 77%; 17% consideram regular; e 6% ruim ou péssimo.

A qualidade do atendimento oferecido também é classificada como ótima ou boa por 73% dos entrevistados. O levantamento mostra ainda que, para 64%, o nível de confiança depositada no trabalho realizado pelos médicos durante a pandemia é alto.

Com relação à valorização desses profissionais, 49% acreditam que o trabalho do médico não tem recebido a valorização merecida e a consideram regular, ruim ou péssima. A pesquisa revela ainda que 65% avaliam que o trabalho tem sido prejudicado por falta de infraestrutura. Independentemente da pandemia, os brasileiros entendem, em sua maioria, que os médicos são vítimas de problemas de gestão e, para 99%, esses profissionais carecem de condições adequadas para o pleno exercício de suas atividades. Para 95%, eles merecem ser alvos de medidas de valorização, como maior remuneração e plano de carreira.

Outras profissões

O levantamento mostrou que atrás de médicos, professores e bombeiros, os que têm melhor avaliação são policiais (5%), militares e juízes (4% para cada categoria), e advogados, jornalistas e engenheiros (3%, cada).

A pesquisa ouviu 1.511 pessoas, com 16 anos ou mais, em entrevistas por telefone, de todas as regiões do País. A margem de erro máxima para o total da amostra é de 3 pontos porcentuais para cima ou para baixo.

Fonte:
Reuters/Estadão Conteúdo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário