Dólar reduz perda ante real em dia de Copom; mercados digerem dados dos EUA

Publicado em 05/08/2020 10:44 119 exibições

LOGO REUTERS

O dólar recuperava terreno contra o real nesta quarta-feira e reduzia as perdas acentuadas vistas nos primeiros minutos de pregão, refletindo expectativas sobre a decisão do Comitê de Política Monetária do Banco Central, enquanto, no exterior, os mercados digeriam dados econômicos dos Estados Unidos.

Às 10:30, o dólar recuava 0,10%, a 5,2787 reais na venda. Na B3, o dólar futuro caía 0,18%, a 5,2785 reais.

Nesta quarta-feira, ao fim a reunião de dois dias do Copom, espera-se que a taxa Selic sofra corte residual a nova mínima histórica de 2%, provavelmente encerrando um longo ciclo de flexibilização monetária pelo Banco Central.

Em 2020, o dólar sofre alta de mais de 30% contra o real, com os juros baixos sendo apontados por analistas como o principal fator de impulso para a moeda norte-americana, que também é apoiada pelas incertezas econômicas apresentadas pela pandemia de coronavírus.

"O ajuste nos juros acaba forçando uma valorização do dólar doméstico, afastando o investidor que vinha para o Brasil pra aproveitar o spread de juros", explicou Reginaldo Galhardo, gerente de câmbio da Treviso Corretora, acrescentando que a instabilidade no mercado internacional eleva a aversão a risco e, consequentemente, a procura pelo dólar.

Segundo ele, o que acaba limitando a alta da moeda são fatores internacionais que enfraqueceram o dólar frente a outras moedas importantes do mundo, como dúvidas e expectativas sobre um pacote de auxílio que está sendo negociado no Congresso dos Estados Unidos.

"Hoje o dólar parece estar voltando ao seu normal. E, apesar de todas as interpéries, vai ficar oscilando entre 5,10 e 5,40 reais" dependendo do humor do mercado, completou Galhardo.

Nesta quarta-feira, os mercados digeriam dados um tanto pessimistas sobre a economia norte-americana. A criação de vagas no setor privado dos Estados Unidos desacelerou acentuadamente em julho, indicando perda de força no mercado do trabalho e na recuperação econômica conforme novas infecções pelo coronavírus se espalham pelo país.

Após a divulgação dos dados, o dólar recuperou algum terreno contra o real, chegando a tocar 5,2904 reais na máxima do dia.

No exterior, divisa arriscadas pares do real apresentavam desempenho misto.

Na véspera, o dólar spot teve queda de 0,57%, a 5,2838 reais na venda.

O Banco Central realizará neste pregão leilão de swap tradicional de até 10 mil contratos com vencimento em novembro de 2020 e março de 2021.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário