S&P 500 fecha em leve queda após mais uma vez flertar com recordes

Publicado em 13/08/2020 18:36 29 exibições

LOGO REUTERS

(Reuters) - O índice S&P 500 terminou em leve baixa nesta quinta-feira, depois de ser negociado brevemente acima de seu nível recorde de fechamento pelo segundo dia, e o Dow Jones também caiu, na esteira de uma previsão decepcionante da Cisco Systems Inc.

O S&P 500 subiu para 3.387,24 pontos durante a sessão, acima de seu nível recorde de fechamento --de 3.386,15 pontos, estabelecido em 19 de fevereiro. Essa máxima veio pouco antes de investidores venderem ações em antecipação ao que provou ser a maior queda na economia dos EUA desde a Grande Depressão. O recorde intradiário do índice, de 3.393,52 pontos, também foi marcado em 19 de fevereiro.

Um tombo de 11,2% nas ações da Cisco Systems pesou no Dow e no S&P 500, depois que a empresa previu receita e lucro para o primeiro trimestre fiscal abaixo das estimativas.

Preocupações com os balanços corporativos persistiam, apesar de uma temporada de resultados no segundo trimestre mais forte do que o esperado.

"O cenário para os balanços nos próximos trimestres parece estar sendo diluído por muitas grandes empresas", disse Peter Tuz, presidente da Chase Investment Counsel em Charlottesville, Virgínia.

"O mercado caminha para operar em ritmo lento, sem um verdadeiro catalisador para empurrá-lo para cima e por cima dos obstáculos", disse ele, referindo-se ao recorde do S&P 500.

As ações da Apple Inc subiram 1,8%, ajudando a apoiar o Nasdaq e limitando as perdas no S&P 500.

O Dow Jones caiu 0,29%, para 27.896,72 pontos, o S&P 500 perdeu 0,20%, para 3.373,43 pontos. E o Nasdaq Composite teve alta de 0,27%, para 11.042,50 pontos.

Investidores continuam esperando que os democratas e a Casa Branca cheguem a um acordo sobre um pacote de estímulo para ajudar a economia a se recuperar. A ajuda financeira a desempregados tem sido um ponto crítico nas conversas.

Espera-se que a eleição presidencial dos Estados Unidos acrescente outra camada de incerteza aos mercados, com cerca de 12 semanas restantes até o dia da votação.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário