Futuros do minério de ferro saltam na China com demanda firme por aço

Publicado em 18/08/2020 07:58 52 exibições

LOGO REUTERS

MANILA (Reuters) - Os futuros do minério de ferro saltaram nesta terça-feira, com ganhos tanto na bolsa chinesa de Dalian quanto em Cingapura, em meio a expectativas de que o uso de aço na China deve seguir firme nos próximos meses, compensando uma demanda fraca no exterior.

O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em janeiro de 2021, encerrou a sessão com alta de 3,5%, a 863 iuanes (124,51 dólares) por tonelada, na quarta sessão consecutiva de avanço.

O primeiro contato na bolsa de Cingapura, para setembro, subiu 3%, para 120,42 dólares por tonelada na sessão da tarde, na terceira sessão de ganhos.

"Os participantes do mercado estão vendo um forte segundo semestre para a demanda chinesa por aço, que deve manter os preços do aço e do minério de ferro acima de estimativas anteriores", disse o economista senior da Westpac Economic Research, Justin Smirk.

Interrupções na oferta por conta da pandemia de Covid-19 também devem dar algum apoio ao preço do material usado na fabricação do aço antes que a crise do vírus tenha algum alívio no próximo ano, acrescentou ele em relatório mensal sobre o mercado.

O minério de ferro de referência (62% de gradação) no mercado spot para entrega na China saltou para máxima de 13 meses de 121,50 dólares por tonelada na segunda-feira, segundo a consultoria SteelHome.

O vergalhão de aço para construção na bolsa de Xangai avançou 0,7%.

Ações de saúde e consumo impulsionam índice acionário de Xangai

XANGAI (Reuters) - O mercado acionário de Xangai fechou em alta nesta terça-feira, ampliando o rali da sessão anterior diante de fortes ganhos em ações de saúde e consumo.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, perdeu 0,05%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,36%.

O índice de start-ups ChiNext ganhou 0,2%, enquanto o STAR50 subiu 1,1%.

Liderando os ganhos, o subíndice de consumo do CSI300 teve alta de 0,9%, acumulando ganhos de 46% até agora neste ano, enquanto o subíndice de saúde avançou 1,4% diante do progresso no desenvolvimento de uma vacina para a Covid-19.

Os ganhos modestos aconteceram após forte rali na segunda-feira, quando os investidores voltaram-se a players financeiros e outros tradicionais com valores baixos devido a mais sinais de recuperação econômica.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,20%, a 23.051 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,08%, a 25.367 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,36%, a 3.451 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,05%, a 4.812 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 2,46%, a 2.348 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,65%, a 12.872 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,33%, a 2.563 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,77%, a 6.123 pontos.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário