Ibovespa fecha acima de 110 mil pontos e renova máximas desde fevereiro

Publicado em 26/11/2020 03:19 33 exibições

LOGO REUTERS

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em alta pelo terceiro pregão seguido nesta quarta-feira, acima de 110 mil pontos e renovando máximas desde fevereiro. O movimento foi embalado por otimismo sobre eficácia de vacinas contra o Covid-19, além de entrada de estrangeiros e rotação de portfólios.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,4%, a 110.230,12 pontos, segundo dados preliminares. O volume financeiro somava 27,1 bilhões de reais.

Preços do petróleo batem máxima de 8 meses com dados de estoque nos EUA

LOGO REUTERS

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo avançaram para o maior nível em mais de oito meses nesta quarta-feira, após dados semanais mostrarem uma inesperada queda nos estoques da commodity nos Estados Unidos, o que levou o mercado a ampliar o rali guiado por expectativas de que uma vacina contra a Covid-19 dê impulso à demanda por combustíveis.

O petróleo Brent fechou em alta de 0,75 dólar, ou 1,6%, a 48,61 dólares por barril, máxima desde o início de março.

O petróleo dos EUA (WTI) também terminou a sessão no mais alto patamar desde o início de março, subindo 0,80 dólar, ou 1,8%, para 45,71 dólares o barril.

Ambos os valores de referência, que haviam apurado ganhos de 4% na terça-feira, avançaram pela quarta sessão consecutiva.

Os estoques de petróleo dos EUA recuaram em 754 mil barris na última semana, mostraram dados da Administração de Informação de Energia, surpreendendo analistas --que em uma pesquisa da Reuters projetavam alta de 127 mil barris no período.

Os estoques em Cushing, Oklahoma, ponto de entrega do WTI, tiveram queda de 1,7 milhão de barris.

"Houve uma queda decente (no estoque) em Cushing, então isso é um fator de apoio. Foi, provavelmente, o aspecto mais altista desse relatório", disse John Kilduff, sócio da Again Capital em Nova York.

S&P 500 e Dow Jones caem de máximas recordes após dados de emprego nos EUA

LOGO REUTERS

NOVA YORK (Reuters) - O índice S&P 500 fechou em baixa nesta quarta-feira, com o aumento de demissões nos Estados Unidos, na sequência de novos lockdowns obrigatórios para conter o aumento de infecções de Covid-19, diminuindo o apetite dos investidores por risco.

O S&P 500 e o Dow Jones recuaram depois de na véspera fecharem em pontuações recordes, pressionados nesta quarta por papéis de setores cíclicos e small caps, que impulsionaram a recuperação do início da semana.

Já o setor de tecnologia, resiliente à pandemia, e líderes de mercado relacionados ao segmento tecnológico ajudaram a manter o Nasdaq em alta.

"É um dia de crescimento, e não de valor", disse Tim Ghriskey, estrategista-chefe de investimentos da Inverness Counsel, em Nova York, referindo-se a ações de crescimento --que entregam taxas de expansão acima da média, e de valor, que costumam se beneficiar de recuperação cíclica da economia. "É essa luta contínua entre o vírus e a vacina."

"A realidade é que, embora a vacina comece a ser distribuída rapidamente, o vírus não desaparece rapidamente e, portanto, o cronograma para a melhora econômica está sendo estendido."

Os dados divulgados nesta quarta, antes do feriado de Ação de Graças de quinta-feira, ficaram centrados nos números de auxílio-desemprego, que mostraram uma segunda semana consecutiva de aumentos inesperados nos pedidos. O número sugeriu que novas restrições para combater o aumento de casos de coronavírus podem prejudicar a recuperação do mercado de trabalho.

Ainda assim, o desenvolvimento de vacinas e a remoção de incertezas em torno da eleição presidencial dos Estados Unidos levaram os índices de Wall Street a recordes de fechamento e colocaram o S&P 500 em curso de seu melhor novembro de todos os tempos.

Os participantes do mercado acreditam que as ações dos EUA têm mais espaço para subir. Uma pesquisa recente da Reuters mostrou que analistas acreditam que o S&P 500 ganhará 9% entre agora e o final de 2021. O índice subiu cerca de 66% desde o crash causado pelo coronavírus em março e acumula ganho de cerca de 12% neste ano.

O Dow Jones caiu 0,58%, para 29.872,47 pontos. O S&P 500 perdeu 0,16%, para 3.629,65 pontos. O Nasdaq Composite teve alta de 0,47%, a 12.094,40 pontos.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário