Ibovespa recua com receios sobre mudança de política econômica do governo

Publicado em 02/03/2021 13:20 52 exibições

LOGO REUTERS

O Ibovespa recuava nesta terça-feira, refletindo o desconforto de agentes financeiros que começam a enxergar mudança de política econômica do governo brasileiro, que elevou tributação sobre bancos e retirou subsídios de outros setores para financiar renúncia fiscal com medidas para os combustíveis.

Às 12:11, o Ibovespa caía 1,28%, a 108.925,26 pontos. Na mínima, mais cedo, chegou a 107.319,15 pontos, mínima intradia desde novembro do ano passado. O volume financeiro somava 14,3 bilhões de reais.

"Pela primeira vez, começo a ficar desconfiado, desconfortável. Espero que parem por ai, mas os sinais são de que o liberalismo econômico ficou de lado e o populismo começa a ganhar o espaço na agenda", afirmou o estrategista Dan Kawa, da TAG Investimentos, em comentários a clientes.

O presidente Jair Bolsonaro editou um decreto e uma medida provisória para reduzir a zero as alíquotas do PIS/Cofins incidentes sobre a comercialização e a importação do óleo diesel e do gás de cozinha.

Parte da compensação pela redução dos tributos virá do aumento da Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) de instituições financeiras como os bancos, alteração das regras de IPI para a compra de veículos por pessoas com deficiência e o encerramento do Regime Especial da Indústria Química (Reiq).

"A medida em si é fiscalmente correta, mas politicamente populista", avaliou Kawa, acrescentando que não é à toa que o Ibovespa - com queda de 9% até o momento no acumulado do ano - é o pior índice da América Latina em 2021, mesmo a bolsa paulista atrativa se comparado aos padrões históricos.

O economista-chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa, ainda destacou que as negociações para aprovação da PEC Emergencial no Congresso seguem com problemas, com maior probabilidade de fatiamento e aprovação inicialmente apenas da autorização para gastar mais com auxílio emergencial.

De pano de fundo, o Brasil também enfrenta o pior momento da pandemia de coronavírus, com o total de mortes pela doença no país chegando a 255.720 e o total de infecções confirmadas no país atingindo 10.587.001.

Em Wall Street, o S&P 500 mostrava variações contidas após forte valorização na segunda-feira, com os investidores monitorando de perto o mercado de títulos e o progresso sobre a próxima rodada de estímulo fiscal.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON caíam 2,2% e 1,4%, respectivamente, em meio a preocupações sobre a autonomia da estatal, em particular sua política de preços. O Goldman Sachs reiterou recomendação de compra para as ações da Petrobras, dado o "valuation" atrativo. Mas ponderou que o risco para este cenário aumentou significativamente nas últimas semanas como resultado do descontentamento do governo federal com a política de preços de combustíveis da companhia.

- ITAÚ UNIBANCO PN subia 0,8%, recuperando-se das mínimas, após recuar mais de 3% no começo do pregão, com o setor como um todo sofrendo nos primeiros negócios após o anúncio de aumento da CSLL sobre bancos de 20% para 25%. BRADESCO PN também inverteu de sentido e subia 0,5%. O índice do setor financeiros, porém, recuava 1,3%, com outros setores também sofrendo ajustes na tributação, embora em percentuais diferentes. (https://bit.ly/305jsRC)

- BRASKEM PNA mostrava declínio de 4,5%, também sofrendo com as compensações fiscais anunciadas pelo governo, que anunciou o encerramento do Regime Especial da Indústria Química (Reiq), que reduzia alíquotas de PIS e Cofins incidentes na compra de determinadas matérias-primas petroquímicas.

- VALE ON subia 1,1%, com o setor de mineração e siderurgia avançando, apesar de forte valorização na véspera.

- VIA VAREJO ON recuava 5,9% antes do balanço do quarto trimestre nesta terça-feira, agendado para após o fechamento. No setor, B2W ON caía 5,3% e MAGAZINE LUIZA ON perdia 2,3%. Ambos também reportam resultados nesta semana. Em Nova York, MERCADO LIVRE caía 4,7%, mesmo após reportar alta de quase 100% na receita líquida de outubro a dezembro. A empresa também anunciou que vai investir 10 bilhões de reais no Brasil em 2021.

- MARFRIG ON mostrava elevação de 1,3%, entre as poucas altas, assim como a rival MINERVA ON, que subia 0,3%.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário