EUROPA: União Europeia propõe redução de 50% da dívida grega e considera ajuda de economias emergentes

Publicado em 26/10/2011 17:04 268 exibições
Novidades positivas vindas da Europa. Os líderes da União Europeia acordaram em reduzir o endividamento da Grécia em 50%. De acordo com uma notícia no site do Estado de S. Paulo, a proposta ainda não foi fechada com os investidores privados. 

Segundo o El País, Nicolas Sarkozy e Angela Merkel se comprometeram a negociar o perdão da dívida diretamente com os bancos. Complementando a informação, o Financial Times, da Inglaterra, informou que a Zona do Euro defende um plano que objetiva a redução do endividamento grego em um terço até 2013. 

Ajuda dos emergentes - Na reunião que acontece nesta quarta-feira, em Bruxelas, a União Europeia voltou a considerar pedir ajuda de países emergentes para a ampliação do fuundo de resgate como forma de contenção da crise. 

Uma opção seria criar um mecanismo especial de investimento, em parceria com o FMI, para atrair investidores estrangeiros privados e públicos. Brasil e China são dois dos principais focos da UE. 

O Valor Econômico noticiou ainda que o presidente francês Nicolas Sarkozy deverá fazer uma ligação a Hu Jintao, presidente da China, para discutir como poderia ser a contribuição da nação asiática para o fundo de investimento. 

Veja as últimas notícias sobre a evolução da reunião da UE nos principais veículos de comunicação:


O presidente da França, Nicolas Srkozy, pretende telefonar para o presidente chinês, Hu Jintao, nesta quinta-feira para discutir como a China pode contribuir para o fundo de investimento que será criado na zona do euro como forma de solucionar a crise financeira na região.


A União Europeia voltou a considerar, durante a cúpula de governantes que está sendo realizada em Bruxelas, nesta quarta-feira, recorrer à ajuda dos países emergentes para conter a crise da dívida soberana na zona do euro.

>> Na Reuters: Zona do euro alavancará EFSF para 1 trilhão de euros

Os líderes da zona do euro pretendem elevar o Fundo Europeu de Estabilização Financeira (EFSF, na sigla em inglês) para em torno de 1 trilhão de euros, informaram fontes da zona do euro nesta quarta-feira.
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário