FINANCEIRO: Mercados voltam a refletir pressão das incertezas

Publicado em 31/10/2011 09:33 340 exibições
A euforia que chegou ao mercado financeiro na última quinta-feira (25) com o anúncio do pacote anticrise para a Europa parece estar se dissipando. Por ainda ser incerta a implementação das medidas propostas pelos líderes europeus, os negócios pelo mundo continuam sentindo os temores dos reflexos desse momento ruim mais adiante.

Na Ásia, as principais bolsas de valores começaram a semana no vermelho e terminaram a segunda-feira em queda. De acordo com uma apuração da Folha de S. Paulo, os indicadores recuaram na sessão de hoje por conta de um movimento de realização de lucros após o rali da semana passada.

Seguindo esse tom pessimista, na Europa as bolsas também operam em queda. Segundo informações da Reuters, assim como as bolsas asiáticas, também devolvem parte dos ganhos dos últimos dias.

No entanto, as negociações no Velho Continente também sentem a pressão negativa da intervenção do Japão para conter a alta do iene em relação ao dólar e também das dúvidas quando o futuro da economia da Zona do Euro e das medidas apresentadas para conter a crise na região, uma vez que ainda são desconhecidos os detalhes do plano e de sua implementação.

Veja o andamento dos mercado nesta segunda-feira com as notícias dos principais veículos:
(clique nos títulos para ler as notícias na íntegra)

>> Na Veja: Mercados recuam na Europa após intervenção do Japão no câmbio

As bolsas de valores da Europa operavam em queda nesta segunda-feira, devolvendo parte dos fortes ganhos da semana passada, com as companhias de mineração prejudicadas pelo recuo dos metais depois que o Japão interveio para conter a alta do iene contra o dólar.

>> Na Folha: Bolsas da Ásia fecham em baixa com realização de lucros

As Bolsas de Valores asiáticas fecharam em baixa nesta segunda-feira, enquanto o dólar disparava para a máxima em três meses contra o iene após uma intervenção do Japão, com investidores realizando lucros após o rali da semana passada.

O dólar chegou a subir mais de 4%, para cima de 79 ienes, horas depois de cair à mínima recorde de 75,31 ienes.

>> Na AFP: Japão intervém para conter alta do iene antes de G20

O Japão vendeu ienes pela segunda vez em menos de três meses nesta segunda-feira, depois que a moeda bateu outro recorde de alta contra o dólar. A intervenção serve para conter a especulação que, segundo as autoridades, prejudica a terceira maior economia do mundo. O dólar chegou a subir mais de 4%, rumando para a maior valorização diária em três anos. O ministro das Finanças japonês, Jun Azumi, disse que Tóquio continuará intervindo até que esteja satisfeito com os resultados.

>> No G1: Dólar tem alta no começo da semana

O dólar operava perto em alta frente ao real na manhã desta segunda-feira 930), após três dias de queda, com volatilidade na última sessão do mês.

Às 9h54, a divisa dos Estados Unidos era negociada a R$ 1,6853 para venda, em alta de 0,05%.

Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário