PEC-215: Conheça a posição do Greenpeace, favorável aos índios

Publicado em 13/09/2013 11:48 e atualizado em 13/09/2013 17:18
1621 exibições

A começar pelo título da reportagem veiculada no site do Greenpeace é possível deduzir que ONG's e entidades ligadas aos Indígenas farão de tudo para atrapalhar o processo de instalação da PEC-215, que tenta uma solução para os conflitos no campo. A proposta da PEC 215 (que devera'ser instalada na quarta-feira, dia 18, na Camara dos Deputados), retira da Funai o poder de determinar quais as áreas serão transformadas em reservas indigenas passando a decisão ao plenario do Congresso (o Ministerio da Justiça listou 226 áreas a serem desapropriadas). Siga o texto que o Greenpeace está divulgando na internet:

Instalada comissão da PEC anti-indígena

Na calada da noite desta terça-feira (10), o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), honrou, como já era de se esperar, os seus compromissos com a bancada ruralista. Por volta das 21h, ele instituiu a Comissão Especial que irá analisar a PEC 215, proposta que transfere do Executivo para o Congresso Nacional a prerrogativa para definir a demarcação de Terras Indígenas.

Mesmo depois de protestos com direito à ocupação do Plenário da Câmara por lideranças indígenas, mobilização nas redes sociais e do relatório apresentado pelo Grupo de Trabalho criado para tentar um acordo em torno do tema, que sugere a rejeição da proposta, o deputado ainda assim mostrou que está na presidência da Casa para ceder aos interesses obscuros da parcela mais atrasada da economia nacional.

Com a aprovação da proposta que remendará a Constituição Nacional, o poder do lobby ruralista no Congresso fará com que nunca mais se demarque Terra Indígena no país. Boa parte do agronegócio brasileiro, dominado por um grupo de grandes latifundiários com forte influência política, quer transformar todas as terras florestadas restantes em mais campos de soja e pasto para gado. Como se já não bastassem os milhares de hectares de terras desmatadas e abandonadas que existem hoje.

A primeira sessão da Comissão está prevista para o dia 18 de setembro. Na ocasião serão escolhidos o presidente e o relator. Henrique Alves fez um apelo, ontem, para que "a comissão não se torne um campo de guerra”. Mas o campo de guerra já foi instalado quando a bancada ruralista iniciou os ataques aos povos tradicionais com um pacote de projetos legislativos que retiram seus direitos garantidos por lei.

Se os representantes do agronegócio saírem vencedores nessa batalha como saíram no Código Florestal, não serão apenas os indígenas que perderão, mas toda a sociedade brasileira. Quando se fere a Constituição a golpes certeiros, se fere a democracia. E essa diz respeito a cada um de nós, garantindo nossos direitos enquanto cidadãos. Além disso, os brasileiros vão perder o que resta de mata nativa no país que hoje possui a maior biodiversidade do mundo. É um destino sem volta.

 

150 lideranças indígenas ocupam  plenário da Câmara dos Deputados contra PEC 215

Em abril, cerca de 150 lideranças ocuparam o plenário da Câmara dos Deputados contra a aprovação da PEC 215, que atenta contra seus direitos adquiridos. (©José Cruz/ABr)

Fonte: Greenpeace

7 comentários

  • Lourivaldo Verga Barra do Bugres - MT

    O que vem do Greenpeace não nos surpreende. Ele já vem arrebentando nossa soberania há tempo, basta voltarmos na batalha do Código Florestal. São uns atrevidos, intrusos. Mas eles estão certos: minhoca vive no barro porque acha moleza. Aqui manda quem é mais esperto, é uma terra sem dono, sem governo, sem patriotismo! Os holandeses foram expulsos do Brasil lá na distante história do Brasil e hoje não evoluímos nada, ficamos à mercê de propagandas mal-intencionadas, traidores mesmo, dentro da nossa Pátria, verdadeiros porcos que comem e viram o cocho. Se fosse no passado eles seriam expulsos novamente, mas no presente eles nadam de braçada, usando a safadeza de defender meio ambiente que eles destruíram e índios que eles não querem nos seus países!

    0
  • João Guilherme Barbedo Marques Rio de Janeiro - RJ

    Perante o que está dito só há duas atitudes possíveis:

    1-Extinguir em território nacional a ONG Greenpeace

    2-Dissolver a FUNAI

    0
  • Giovanni Rezende Colinas do Tocantins - TO

    Calma pessoal. Nós produtores rurais, devemos saber sempre o que falam sobre nossa atividade, que alimenta principalmente uma espécie animal que busca constantemente evoluir. A espécie humana. (vide o significado da palavra DIGNIDADE.)Em relação ao Greenpeace e suas ideias sobre a Constituição e as leis, é fácil detectar a ignorância com que eles defendem suas ideias, pois deveriam saber melhor sobre representatividade. Nos países onde as sociedades são mais participativas, não são aceitos os argumentos veiculados na matéria acima, não admitindo que suas economias sejam abaladas, pois os maiores prejudicados seriam os "atuais" animais humanos. Felizmente, não somos tão alienados como eles pensam, ou melhor, como eles são. Índios precisam é de respeito, assistência médica, e condições para evoluírem, como sempre buscou-se em toda a humanidade.

    0
  • Cristiano Palavro Goiânia - GO

    Acho um absurdo um site como o Noticias Agrícolas, acessado por grande parte dos produtores brasileiros, publicar uma matéria como esta. Defender pessoas que parecem só se interessar pelo regresso do país. Desapontado com a liderança do site.

    0
  • David Navarro Uberlândia - MG

    Senhores do GREENPACE, sou um ser vivente do espécie humana descendente do HOMO SAPIENS ou HOMO HABILIS, cuja a origem qualquer antropólogo é capaz de certificar, caso contrário podemos fazer um exame de DNA a fim de comprovar e validar minha descendência. Povos esses primitivos também que habitavam 1/3 das terras disponíveis na face da terra. Quando é que Vocês vão iniciar o processo para garantir a mim e aos meus descentes um quinhão de terra, que pertenceram aos meus ancestrais, e por eles foram explorados com o objetivo de subsistir. Ahhh !!! Não se esqueçam de vocês também pois somos descendentes dos mesmos ancestrais, aliás acho que somos até parentes.

    0
  • Bruno Poveda Cuiabá - MT

    Vocês me desculpem a franqueza, mas VAI T#*! NO C* esse povo de Greenpeace. Esses estrangeiros que acabaram com 99% das florestas de seus países e agora vem querer apitar aqui. Cambada de vagabundo, que que esse povo faz por sua nação ? que que produzem? pelo amor de deus!

    0
  • Paulo de Tarso Pereira Gomes Brazópolis - MG

    Esses vigaristas do Greenpeace precisam é de arrumar trabalho sério, de vagabundos o Brasil esta cheio e já basta os "nossos 'agora pau mandado de Europeus é demais.

    0