Soja: Em Chicago, mercado opera com baixa de dois dígitos

Publicado em 14/12/2011 12:34 e atualizado em 14/12/2011 13:18 1010 exibições
O mercado internacional de grãos voltou ao campo negativo nesta quarta-feira. Os futuros da soja, do milho e do trigo fecharam o pregão noturno de hoje no vermelho e devem seguir essa tendência de baixa na sessão regular. O principal motivo da pressão nos preços é a forte alta do dólar index e a despencada do euro.

A alta da moeda norte-americana acaba reduzindo a competitividade dos produtos dos Estados Unidos, uma vez que os torna mais caros para os investidores e compradores.

A situação do mercado financeiro segue incerta e bastante preocupante, o que favorece a alta do dólar. Nesta quarta-feira, as principais bolsas de valores operam em baixa por todo mundo refletindo essa falta de soluções para a crise europeia.

Porém, as baixas só não são mais acentuadas por conta da incerteza climática na América do Sul, principalmente no mercado da soja. Importantes regiões produtoras do Brasil e da Argentina sofrem com a falta de chuvas e o temor sobre ua possível redução do volume ofertado da oleaginosa.

A sustentação que o clima oferece à soja acaba trazendo suporte também aos mercados vizinhos do milho e do trigo,que, apesar de também recuarem hoje, têm as baixas limitadas. "A previsão é de que a Argentina receba chuvas só depois do dia 21, e o mercado está prestando muita atenção nisso", disse o analista de mercado Bruno  Perottoni, da Terra Futuros. "Há uma perspectiva de safra recorde, mas ela só é confirmada quando se está com a colheitadeira no campo", completou.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário