Pela seca, Céleres reduz estimativas para safra de soja e milho do Brasil

Publicado em 11/01/2012 08:28 1105 exibições
A Céleres Consultoria revisou para baixo suas estimativas para a produção de soja e milho no Brasil por conta da seca que castiga a região Sul do país. A empresa afirmou em seu relatório que a falta de chuvas ocasionada pelo La Niña acabou comprometendo o potencial produtivo das lavouras e isso foi refletido em seus novos números.

A projeção para a colheita brasileira de soja foi reduzida de 75,6 milhões de toneladas - estimadas em dezembro - para 74,44 milhões de toneladas. Caso esse número se confirme, a produção seria menor do que a do ano passado, que foi de 74,87 milhões de toneladas.

Para o milho, a estimativa da Céleres foi reduzida de 63,32 milhões para 61,98 milhões de toneladas. Mesmo com a redução, o volume fica bem acima das 53,74 milhões de toneladas produzidas no ano passado. O aumento da produção se deve, principalmente, a um expressivo incremento da área plantada.

Perdas no Sul

Na semana passada, os governos dos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina divulgaram os primeiros números dos prejuízos causados pela seca na região. As culturas da soja e do milho foram as mais prejudicadas.

No Paraná, a estiagem reduziu o potencial de produção da oleaginosa em 1,4 milhão de toneladas. Os governos do Rio Grande do Sul e Santa Catarina estimaram uma redução total de 800 mil toneladas, o que somado com o Paraná daria uma quebra de 2,2 milhões de toneladas para a soja.

Com informações da Reuters.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário