Soja inicia semana com realização de lucros na Bolsa de Chicago

Publicado em 19/03/2012 10:33 1681 exibições
A semana começa negativa para o mercado da soja na Bolsa de Chicago. No pregão noturno desta segunda-feira, os futuros da oleaginosa encerraram no vermelho, com baixas entre 4,75 e 5,25 pontos. Analistas afirma que os traders aproveitam para realizar lucros e a soja acaba devolvendo parte dos expressivos ganhos das últimas sessões em meio a uma falta de novidades. 

Aparentemente, o mercado já precificou as perdas na América do Sul e o aquecido momento da demanda pela soja norte-americana. Agora , os investidores aguardam pelos números oficiais de intenção de plantio da próxima safra dos EUA, os quais serão divulgados pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) no próximo dia 30. 

Como mostrou hoje uma notícia do Valor Econômico, nos últimos três meses, a soja subiu 24% embalada pelas perdas causada pelo La Niña. Na última semana, o vencimento maio registraram uma alta de 3,21%, passando para US$ 13,80 e marcando o mais alto fechamento em seis meses. 

Um levantamento do instituto de pesquisa Valor Data mostra que, desde a segunda quinzena de dezembro, quando as perdas começaram a ser contabilizadas na América do Sul, principalmente no Brasil e na Argentina, a oleaginosa subiu 23,6% em Chicago. O milho aumentou 12,79% e o trigo, 13,36%. 

Essa forte alta dos preços e o cenário favorável de demanda aquecida e oferta ajustada poderiam incentivar os produtores norte-americanos a aumentarem sua área destinada a soja ao invés do que vem sendo esperado pelo mercado, um aumento da área de milho. 

No entanto, isso pode não acontecer e o cereal acabar ganhando mais espaço, de acordo com a Dow Jones, em função das previsões climáticas, que apontam para um clima quente e seco no Meio-Oeste dos EUA. Tais condições poderiam favorecer um plantio extra de milho, confirmando a esperada maior área desde 1944 para o grão. 

Com informações do Valor Econômico. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário