Argentina: Governo estima safra de soja em 44 milhões de toneladas

Publicado em 23/03/2012 07:28 e atualizado em 23/03/2012 09:12 1587 exibições
O Ministério da Agricultura da Argentina estimou a safra de soja 2011/12 do país em 44 milhões de toneladas. O volume vem em linha com a última estimativa do governo, que apontava para uma produção de algo entre 43,5 milhões e 45 milhões de toneladas. 

A colheita argentina, que inicialmente estava prevista para superar as 50 milhões de toneladas, sofreu uma severa perda de produtividade em função de uma estiagem provocada pelo fenômeno climático La Niña. No entanto, chuvas que começaram a cair no fim de janeiro sobre as lavouras do país, que é o terceiro maior exportador mundial de soja, foram capazes de conter parte das perdas. 

Já para o milho, o Ministério estimou uma safra de 23 milhões de toneladas. O volume é maior do que a projeção anterior, que variava de 20,5 milhões a 22 milhões de toneladas. Porém, assim como a soja, o cereal também sofreu perdas por conta da seca e as expectativas iniciais era de uma colheita de mais de 30 milhões de toneladas. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Luis Fernando Marasca Fucks Giruá - RS

    Creio que a estimativa de redução de 15 milhões de toneladas de soja na América do Sul é muito pouca. Somente o RS deixará de colher de 6 a 7 milhões de toneladas. Some a isso as perdas do Oeste de Santa Catarina e Paraná, e Mato Grosso do Sul. Tem ainda o Paraguai e a Argentina. Como diz o Gaúcho, "o buraco é mais em baixo". Outro fator que pesará neste "erro de avaliação" das lavouras é que, do produto soja que está sendo colhido, temos de 10 a 30% de grãos que não são considerados como soja, mas como impurezas. Uma coisa recorrente este ano, nas avaliações de diversos órgãos sobre as perdas da safra gaúcha é a sobreavaliação da colheita (o visual mostra um montante, mas o real é bem inferior). Isso se deve a fatores como o pouco peso de grãos, vagens falhadas e aos grãos deteriorados, como citado acima.

    0