Soja encerra noturno no misto, mas encontra suporte na quebra da safra América do Sul

Publicado em 05/04/2012 10:02 1871 exibições
Nesta quinta-feira, os futuros da soja encerraram o pregão noturno em território misto na Bolsa de Chicago. Entre os contratos mais negociados, apenas o vencimento novembro ficou no vermelho, recuando 0,75 ponto. Os demais encerraram a sessão com leves altas de pouco mais de 3 pontos. 

De acordo com a agência Bloomberg, os futuros da oleaginosa se apoiam novamente nos dados de perdas na produção da América do Sul. A safra de soja do Brasil, segundo maior exportador mundial da commodity, deverá chegar a 66 milhões de toneladas, segundo um relatório do Serviço de Agricultura Estrangeira do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgado nesta quarta-feira (4). O volume fica bem abaixo do estimado pelo próprio departamento, de 68,5 milhões de toneladas. 

"Ainda há um potencial de alta para os preços. Nós vemos que ainda podem ser registradas mais algumas baixas na produção da América do Sul", disse Tetsu Emori, analista de commodities da corretora Astmax, de Tóquio. 

Essa redução na colheita de soja da América do Sul, especialmente no Brasil e na Argentina, poderá estimular ainda mais a demanda pela soja norte-americana, o que deve estimular altas ainda mais expressivas em Chicago. 

Já o milho fechou a sessão eletrônica com leves baixas. O mercado sente a pressão da estimativa de uma grande área de plantio nos EUA na safra 2012/13, que deve ser a maior desde 1937. Além disso, as condições climáticas favoráveis no Corn Belt também pesam sobre o mercado. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário