Grãos aguardam novos números do USDA e fecham noturno sem direção

Publicado em 09/04/2012 10:02 1044 exibições
Nesta segunda-feira, os futuros da soja operam com volatilidade na Bolsa de Chicago e encerraram o pregão noturno em terrirtório misto. Os investidores procuram se posicionar melhor antes da divulgação do próximo relatório de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) que acontece amanhã, dia 10 de abril, e os movimentos acabaram tirando a direção do mercado. 

Por volta das 7h20 (horário de Brasília), os futuros da oleaginosa trabalhavam em alta e, de acordo com a Bloomberg, avançando para o mais alto nível de preços em sete meses.

Porém, aproximadamente 8h, os preços já operavam com leves baixas, refletindo essa busca por um melhor posicionamento. Ao fim da sessão, entre os contratos mais próximos, os vencimentos maio e agosto encerraram a sessão no vermelho, e os julho e o novembro fecharam positivos. 

Analistas afirmam que o impulso do mercado veio das expectativas de que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reduza suas estimativas para os estoques mundiais de soja, reduzindo a oferta para importantes países importadores, principalmente a China. 

Além disso, o departamento norte-americano, em 30 de março, já sinalizou uma área menor para a oleaginosa na safra 2012/13 nos EUA. Fator que também impulsiona o mercado em Chicago. 

Nos mercados vizinhos, também falta de direção. O milho encerrou com leves oscilações e, assim como a soja, em campo misto. Apenas o vencimento julho fechou o pregão eletrônico no negativo, perdendo 0,25 ponto. 

Já no trigo, as cotações encerraram no azul, porém, com ganhos pouco expressivos que não chegaram aos 2 pontos nos principais vencimentos. 

Para o pregão regular, que se inicia às 11h30 (horário de Brasília), a chamada de abertura para a soja é de alta de 1 a 2 pontos, para o milho de 0,50 a 1 ponto e para o trigo, de 1 a 2 pontos positivos. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário