Chicago: Soja fecha o dia com mais de 30 pontos de alta

Publicado em 06/06/2012 17:41 1387 exibições
Nesta quarta-feira, os futuros da soja operaram com forte alta durante todo o pregão e encerraram o dia com mais de 30 pontos de alta nos vencimentos de curto prazo. As posições mais distantes, referentes à safra 12/13, também registraram expressivos ganhos. Ao longo do dia, os preços chegaram a subir mais de 40 pontos. 

Os holofotes dos traders se voltam, novamente, para os fundamentos bastante positivos. A expectativa é de que, mesmo que a nova safra norte-americana se desenvolva bem, os estoques permanecerão baixos e insuficientes. Além disso, o Brasil também deverá encerrar esse ano com um dos menores estoques de todos os tempos. 

Paralelamente, a demanda segue crescente e frequente diante dessa oferta escassa. Nesta quarta, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) anunciou a venda de 120 mil toneladas de soja para a China, confirmando esse cenário. O reporte foi como um catalisador para o mercado, que já vinha trabalhando com fortes altas e ampliou os ganhos depois disso. 

O clima nos Estados Unidos também começa a influenciar os negócios. Há algumas sessões, analistas afirmam que expectativas de seca no país poderiam dar suporte aos preços. Hoje, o mercado se deparou com projeções de institutos que apontam para altas temperaturas e poucas chuvas nos próximos dias. Essas condições poderiam comprometer o bom desenvolvimento das lavouras, ajustando ainda mais a oferta do maior produtor mundial de soja. 

Pontualmente nesta quarta-feira, outro fator que sustentou o fechamento positivo dos grãos foi a melhora do humor no mercado financeiro. Há um otimismo por parte dos traders diante de novas medidas para a contenção da crise na Europa e isso acaba deixando os investidores menos avessos ao risco. 

Confirmando esse cenário, a consultoria alemã Oil World afirmou que a recente queda dos preços da soja em Chicago - cerca de 11% me maio - poderia estimular uma volta dos fundos às compras provocando uma recuperação dos preços.

Veja como ficaram as cotações dos grãos no fechamento desta quarta-feira:



Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário