Soja opera com alta de dois dígitos na CBOT focando oferta restrita

Publicado em 15/08/2012 10:49 1494 exibições
Nesta quarta-feira (15), soja, milho e trigo operam em alta na Bolsa de Chicago. Por volta das 10h30 (horário de Brasília), a oleaginosa registrava ganhos de mais de 13 pontos em seus principais vencimentos. 

As cotações ainda encontram suporte nas perdas causadas pela seca na nova safra dos Estados Unidos e, portanto, confirmam a continuidade da tendência altista para os grãos. Só este ano os futuros da soja já acumulam mais de 30% de alta em Chicago. 

Segundo analistas, os preços devem continuar subindo uma vez que serão os responsáveis por um racionamento da demanda diante de um cenário de estoques historicamente baixos. "Nós mantemos nossa projeção positiva para os preços da soja. O mercado precisa racionar antes da entrada da próxima safra da América do Sul", disse Paul Deane, analista de um banco internacional ouvido pela agência Bloomberg. 

O que limita os ganhos em Chicago, e até traz certa volatilidade ao mercado, é a indefinição climática nos Estados Unidos. Se acordo com institutos de meteorologia do país, há chances de chuvas para as áreas centrais de Iowa e Illinois nesta quinta-feira (16). Nestes estados, dois dos principais produtores norte-americanos, a média de chuvas tem ficado bem abaixo do normal nos últimos 60 dias.

A quebra de safra nos EUA também impulsiona os preços do milho no mercado internacional. Às 10h40, os vencimentos com mais liquidez operavam com ganhos de pouco mais de 5 pontos. O cereal volta a subir após três sessões de baixas, com perdas acumuladas de 4,2%. 

Nesta quarta-feira, o Centro Nacional de Informações sobre Grãos e Óleos da China revisou para baixo sua estimativa para a produção de milho do país, que é o segundo maior produtor mundial depois dos Estados Unidos, em 500 mil toneladas. Esse também deverá ser um fator positivo para o mercado. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário