Seguro agrícola garante renda dos produtores após seca nos EUA

Publicado em 22/11/2012 15:48 534 exibições
Mesmo com a pior seca dos últimos 50 anos, os agricultores norte-americanos estão tendo um ano de excelentes lucros, em função das altas recordes nos preços e das reivindicações de seguros.

Segundo informações da agência internacional de notícias, Bloomberg, a renda do agricultor aumentará 6,9% nesta temporada, chegando a US$144 bilhões, número superior a estimativa do governo realizada em agosto, que apontou US$139 bilhões.

A produção de milho nos EUA caiu 13% nesta temporada, para 272,4 milhões de toneladas, a menor desde 2006, segundo estimativa do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA). Já a produção de soja recuou 4%, para 80,86 milhões de toneladas, levando os futuros da oleaginosa a baterem preços recordes na Bolsa de Chicago. Os preços do trigo atingiram a máxima em quatro anos com as piores condições da safra de inveno desde 1985.

As elevações nos preços da soja, milho e trigo acima de 60% desde meados de junho significam que o valor dos pagamentos de seguros podem dobrar, chegando a US$28 bilhões. Para os produtores, seguro agrícola foi literalmente a salvação das lavouras, minimizando os efeitos da seca.

A agricultura representa atualmente 0,9% da economia dos EUA, responsável por 11% do total das exportações em 2011. Os valores de terras agrícolas no Meio-Oeste cresceram 13% batendo novo recorde no terceiro trimestre deste ano, estimulando toda a cadeia de insumos e máquinas agrícolas.

No entanto, o lucro dos produtores de grãos significa prejuízos para para produtores de carnes no país. O governo norte-americano prevê para 2013 uma aceleração na inflação, liderada por laticínios, carnes e assados.

Porém, o aumento nos preços este ano levará o produtor norte-americano a plantar mais na próxima safra. Segundo a Informa Economics a produção global de milho pode saltar 14% somente em 2013.

Seguro Agrícola

Segundo dados do USDA, mais de 1.160 apólices de seguro foram acionadas para cobrir 281,2 milhões de hectares em 2012, o número representa um aumento de 6,1% em relação a 2011, quando as perdas somaram US$10,79 bilhões.

Tags:
Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário