CBOT: frente à demanda aquecida, soja encerra com alta de dois dígitos

Publicado em 20/02/2013 18:27
1672 exibições
Nesta quarta-feira (20), os futuros da soja, negociados na Bolsa de Chicago, fecharam em alta pelo terceiro consecutivo. Ao longo dos negócios a commodity operou do lado positivo da tabela e os principais contratos da commodity encerraram o pregão com dois dígitos de ganhos. O vencimento maio, referência para a safra brasileira fechou a US$ 14,68/bushel. 

O analista de mercado da Jefferies, Vinicius Ito, explica que o retorno da China ao mercado de commodities agrícolas exerceu pressão positiva sobre os preços futuros. O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) anunciou nesta terça-feira (19), uma venda de 120 mil toneladas de soja em grão para o país, para serem entregues na temporada 2012/13. 

Em tempo de estoques norte-americanos de soja ajustados, a demanda pelo grão permanece firme e não dá sinais de retração. Segundo o analista, há rumores de que, somente nesta semana, em torno de 6 a 8 cargos da oleaginosa foram vendidos, porém, as informações ainda não foram oficialmente confirmados pelo USDA.  Não sabemos precisar o quanto, mas o mercado internacional é muito sensível a esses tipos de rumores, diz Ito. 

Paralelamente a esse cenário, o mercado de commodities agrícolas ainda observa o clima na América do Sul. As chuvas registradas no último final de semana, nas principais regiões produtoras da Argentina, não foram suficientes para amenizar a situação das lavouras que foram prejudicadas pelas adversidades climáticas. Estimativas apontam que a produção do país deve alcançar 50 milhões de toneladas. 

Além disso, o analista sinaliza que os produtores argentinos não estão comercializando com medo da inflação no país. Já no Brasil, a colheita segue em ritmo lento em decorrência do excesso de chuvas em várias localidades do país, e os problemas logísticos impedem que os produtos cheguem à velocidade necessária ao mercado.

Por outro lado, há notícias de uma possível paralisação nos portos brasileiros que também contribui para a formação desse cenário. Na última segunda-feira (18), trabalhadores portuários de Santos invadiram um navio chinês em protesto. Essas variáveis poderiam deslocar a demanda para os EUA, conforme relata o analista de mercado.

Confira como ficaram as cotações dos grãos no fechamento desta quarta-feira: 

>> SOJA


Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário