Argentina: Ministério da Agricultura estima safra de soja em 51,3 mi t e de milho em 25,7 mi

Publicado em 22/03/2013 10:30
796 exibições
O Ministério da Agricultura da Argentina estimou a produção de soja do país em 51,3 milhões de toneladas e a de milho em 25,7 milhões na temporada 2012/13. As informações são do último relatório divulgado pelo governo no final da tarde desta quinta-feira (21). 

Inicialmente, a produção de soja argentina era projetada em mais de 54 milhões de toneladas. Entretanto, a safra foi comprometida por severos problemas climáticos. Na época do plantio, o excesso de chuvas comprometeu o desenvolvimento dos trabalhos de campo e, em seguida, as lavouras foram castigadas por uma estiagem. 

No entanto, as perdas só não foram maiores por conta de chuvas que chegaram às regiões produtivas em meados de fevereiro e permaneceram até os primeiros dias de março, as quais aliviaram a situação das plantações. 

O governo argentino ainda acredita que em importantes locais de produção o rendimento da soja ainda será bastante expressivo, compensando as perdas causadas pela estiagem. Entretanto, o cenário é o contrário para o milho. Na semana passada, a estimativa era de 27 milhões de toneladas e já caiu para 25,7 milhões. As projeções iniciais apontavam para uma safra de 30 milhões de toneladas. 

O relatório do Ministério reporta perdas em Buenos Aires e nas regiões sul e sudeste de Córdoba por conta de inundações e quedas de granizo. 

Bolsa de Cereais de Buenos Aires - Já a Bolsa de Cereais de Buenos Aires projeta a safra de soja em 48 milhões de toneladas e a de milho em 25 milhões, números menores do que os do governo. Por outro lado, as expectativas de um bom rendimento em importantes áreas de produção condizem com as do governo ao passo em que o momento da colheita se aproxima. 

Ainda de acordo com a Bolsa de Buenos Aires, a colheita da soja avançou apenas 5% e a de milho, 14,5%. Foram reportados ainda ataques de pragas, fungos e doenças provocados pela umidade.
Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário