CBOT: Soja recua, mas tem baixas limitadas; milho fecha em alta

Publicado em 10/04/2013 16:37 1945 exibições
Nesta quarta-feira (10), o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou seu boletim mensal de oferta e demanda e os números trazidos pelo órgão não exerceram um impacto muito expressivo para os futuros da soja e do milho na Bolsa de Chicago. A soja terminou o dia com ligeiras baixas e o milho em alta, porém, com pequenos ganhos. 

O USDA manteve suas estimativas para os estoques finais de soja nos Estados Unidos em 3,4 milhões de toneladas, porém, reportou um aumento de 60,21 milhões para 32,6 milhões de toneladas. 

Esse aumento dos estoques globais pesou sobre os preços logo após a divulgação - quando os preços chegaram a perder mais de 12 pontos nos principais vencimentos. Porém, as baixas logo foram limitadas em função dos estoques norte-americanos, que ficaram aquém da expectativas do mercado ao se manterem em linha com o volume anunciado em março. 

Além disso, o USDA ainda revisou para cima as expectativas do uso da oleaginosa para esmagamento e seus números de exportações. Paralelamente, manteve inalteradas as projeções para a safra de soja do Brasil e da Argentina, mas aumentou os números para a América do Sul de 268 milhões para 269,63 milhões de toneladas. 

Para Carlos Cogo, analista da Cogo Consultoria Agroeconômica, os números deste relatório foram positivos para o mercado em linhas gerais. "Provavelmente, no curto prazo, o mercado entenda como números altistas, até porque fez-se uma manutenção dos estoques nos Estados Unidos e isso é muito importante para as traders em Chicago, sinal de que os estoques estão apertados", diz. 

Além disso, Cogo afirma ainda que os preços da soja no mercado físico estão bastante firmes o que também oferece sustentação aos futuros da soja, bem como faria uma volta mais expressiva da demanda chinesa. 

Por outro lado, o analista alerta para uma tendência ainda de baixa para o médio e longo prazos, a medida que os estoques vão sendo recompostos e a oferta e a demanda vão se equilibrando. 

Milho - Na contramão da soja, os futuros do milho fecharam a quarta-feira do lado positivo da tabela. Segundo analistas, embora o USDA tenha reportado um aumento nos estoques mundiais e norte-americanos do grãos, o mercado ainda observa uma preocupação com as reservas ainda muito apertadas, sentimento que possibilitou os ligeiros ganhos para o grão.  
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • marco possenti melnek san albero paraguay - PR

    Os estoques estao os mesmo de soja.o o povo ta fasendo rejime. O os americano. Descobriro como fase A soja cria nos armasei.

    0