Grãos: Em sessão volátil, mercado busca direcionamento

Publicado em 11/04/2013 11:00 e atualizado em 11/04/2013 12:55 1333 exibições
O mercado internacional de grãos busca encontrar um direcionamento na sessão desta quinta-feira (11) na Bolsa de Chicago. Segundo analistas, o impacto dos números divulgados ontem pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) não foi tão expressivo e já começa a ser "esquecido" pelos investidores. 

Por volta de 12h30 (horário de Brasília), a soja já deixava as altas e subia somente no primeiro vencimento, com o contrato maio/13 cotado a US$ 13,96, subindo 4 pontos. Já as demais posições perdiam entre 0,75 e 7,25 pontos. O milho ainda se mantinha em alta, porém, com ganhos menos expressivos entre 2 e 4,25 pontos. 

"O mercado está precisando encontrar um caminho, olhando mais para o lado positivo do que negativo. Os números do USDA frustraram todo o mercado já que não reflete a realidade dos principais países produtores", explica Vlamir Brandalizze, consultor da Brandalizze Consulting. 

Frente a isso, os investidores voltam-se novamente aos fundamentos, que seguem indicando uma oferta restrita diante de uma demanda ajustada, e começa a a atentar-se cada vez mais às informações sobre a nova safra dos Estados Unidos. 

"O clima nos Estados Unidos ainda está indefinido. O inverno foi muito longo, continua muito frio ainda nas principais regiões produtoras dos EUA e isso vai atrasar um pouco o plantio do milho, o que deverá atrasar todo o processo dos produtores norte-americanos, o que já começa a ser observado pelo mercado", afirma Brandalizze. 

O consultor afirma que o cenário é o mesmo tanto para o milho quanto para a soja, uma vez que ambos os mercados esperam novidades sobre a produção dos EUA e, à espera dessas notícias, acaba operando de forma técnica, tentando focar essencialmente os fundamentos de oferta e demanda. 

"No caso do milho, se o mercado fosse seguir a risca os números que o USDA mostrou os preços teriam registrado uma forte baixa", completa. 

Nesse cenário, a orientação de Brandalizze é de que os produtores brasileiros operem com cautela, haja vista que os preços recuaram expressivamente nos últimos dias e, ainda segundo o consultor, poderiam exibir alguma recuperação nas próximas semanas. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário