Publicidade

Grãos disparam na CBOT com clima adverso nos EUA

Publicado em 29/04/2013 11:35 e atualizado em 29/04/2013 13:35 3355 exibições
Os contratos futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago operam com expressiva alta na sessão desta segunda-feira (29). Os ganhos nos principais vencimentos, por volta das 13h13(horário de Brasília), variavam entre 30,25 e 37 pontos, justificados pelas condições de clima adverso nos Estados Unidos. O mercado vem ampliando as altas desde o fechamento do pregão noturno, onde o milho fechou com mais de 10 pontos positivos. 

O avanço do cereal acabou estimulando também uma boa alta para os futuros da soja que, mais cedo operavam próximos da estabilidade e, por volta das 13h15 (horário de Brasília), já subiam entre 18 e 32 pontos nos principais vencimentos. As posições de mais curto prazo registravam os ganhos mais expressivos e o contrato maio/13 era cotado a US$ 14,62. Já a posição julho subia mais de 20 pontos e recuperava o patamar dos US$ 14, valendo US$ 14,02 por bushel.

Acompanhando a soja e o milho, o mercado do trigo também opera com expressiva alta. As posições mais negociadas sobem mais de 20 pontos e também são justificadas pelo atraso do plantio do grão de primavera nos EUA com o frio e as chuvas excessivas. Além disso, as condições adversas também prejudicam as lavouras do trigo de inverno, fator que contribui para o movimento positivo. 

Ao contrário do que indicavam as últimas previsões, o cenário climático para o plantio do grão ainda preocupa e já começa a refletir nas posições negociadas em Chicago. As temperaturas nas principais regiões produtoras seguem baixas, há chuvas excessivas e ainda a previsão de geadas. 

De acordo com Vlamir Brandalizze, consultor de mercado da Brandalizze Consulting, "no milho, normalmente, metade das lavouras já estariam plantadas essa semana, e como há indicativos de muita chuva essa semana e temperaturas ainda muito baixas, ainda devemos ver o plantio lento, deixando o processo todo atrasado". 

Na tarde de hoje, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos)  divulga um novo boletim de acompanhamento de safra e os números deverão confirmar mais uma vez, segundo o analista, esse siginificativo atraso no plantio do grão, que, provavelmente, não deverá passar dos 10% da área enquanto deveria estar em cerca de 30%. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário