Fundamentos e clima nos EUA dão suporte aos grãos na CBOT

Publicado em 02/05/2013 10:10 1556 exibições
Na sessão desta quinta-feira (2), os contratos futuros da soja, do milho e do trigo operam em alta na Bolsa de Chicago. O mercado volta a subir após uma intensa realização de lucros registrada na sessão anterior. Por volta das 9h55 (horário de Brasília), o contrato julho/13 da soja era cotado a US$ 13,76 por bushel, subindo 6,25 pontos. Os ganhos do milho variavam entre 4,25 e 9,25 pontos. 

O mercado ainda sente a pressão positiva dos fundamentos positivos de oferta e demanda, principalmente sobre a intensa procura pela soja norte-americana. O cenário continua dando suporte aos vencimentos de mais curto prazo, o que acaba sendo refletido nas cotações em Chicago. 

Além disso, as condições de clima adverso nos Estados Unidos estão no foco principal dos traders e investidores. O país enfrenta baixas temperaturas, chuvas excessivas e até mesmo o registro de neves em alguns importantes estados produtores, o que vem atrasando significativamente o plantio de grãos da nova safra. 

A situação já cria especulações de uma possível redução na produtividade das lavouras norte-americanas, uma vez que as previsões climáticas não indicam uma melhora muito expressiva e a janela ideal de plantio fica cada vez mais atrasada no país. 

“Mas ainda temos três meses de mercado climático e precisamos prestar atenção, teremos muita volatilidade no mercado, mas se o clima se mostrar benéfico à safra dos EUA, a aposta é baixista, devido à grande produção brasileira e norte-americana. A volatilidade deve permanecer no mercado, e a cada mudança nos mapas climáticos, os fundos que têm grande volume de posições vendidas podem voltar a comprar as posições e vendidas e poderemos ver um movimento para cima como na segunda-feira (29)”, acredita o analista Pedro Dejneka, da PHDerivativos. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário