Oil World estima recuo nas exportações mundiais de soja nesse trimestre

Publicado em 23/07/2013 15:48
715 exibições

As exportações mundiais de soja podem recuam no terceiro trimestre com os produtores da Argentina podendo segurar sua safra por conta de uma insatisfação sobre os sobre os impostos de importação e taxas de câmbio. As informações são de um boletim divulgado nesta terça-feira (23) pela Oil World.

Sojicultores argentinos vêm protestando por uma taxa de exportação de 32% e também frente à uma taxa de câmbio "incrivelmente baixa" para o peso nas últimas semanas, segundo a consultoria. Assim, os embarques de soja do país, em junho, de 1,1 milhão de toneladas ficaram abaixo do esperado e, para o julho, as expectativas também não são as melhores. 

"Assim, há um risco de que as exportações mundiais de soja recuem no intervalo de julho a setembro em relação ao mesmo período do ano passado. E o maior fator para que isso se confirme é a Argentina, com números abaixo do esperado para junho e expectativas não muito boas para julho", disse a Oil World. 

Porém, mesmo acreditando em um desempenho aquém das expectativas para o período, a consultoria projeta um aumento das vendas de soja da Argentina nesse terceiro trimestre em relação ao mesmo período de 2013. O volume deverá passar de 2,9 milhões para 4,5 milhões de toneladas. 

A retenção dos produtores e os baixos embarques para os portos estão mantendo as exportações argentinas em um ritmo mais lento e em níveis relativamente baixos. Com isso, há um alto risco de que as exportações reais no trimestre julho-setembro sejam menores do que nossas projeções", disse a Oil World em sua nova.

Para o Brasil, a expectativas das exportações é de 11,5 milhões de toneladas de julho a setembro desse ano, volume 8,2% maior do que o registrado há um ano. Já para as vendas dos Estados Unidos está prevista uma baixa de 6,7 milhões para 2,4 milhões de toneladas. 

As expectativas da Oil para os embarques globais de oleaginosa no período de julho a setembro podem ser reduzidos em cerca de 500 mil a 1 milhão de toneladas. No trimestre em questão, a expectativa da empresa é de que as exportações alcancem 20,9 milhões de toneladas, contra 20,6 milhões de toneladas no mesmo período do ano passado.  

Com informações da agência internacional Bloomberg.

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário