Soja: Mercado recua no curto prazo com físico mais calmo nos EUA

Publicado em 24/07/2013 12:45
2465 exibições

Nesta quarta-feira (24), os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago operam em campo misto, com baixas significativas nos vencimentos mais próximos. O milho também recua e o trigo opera com leve alta. 

O vencimento agosto/13 lidera as perdas e, por volta das 12h12 (horário de Brasília), recuava 62,75 pontos, valendo US$ 13,99. Mais cedo, essa posição chegou a bater no limite de baixa de 70 pontos, perdendo o patamar dos US$ 14. O setembro também operava no vermelho, com queda de 15 pontos. Os contratos novembro/13 e março/14 subiam 1,25 pontos. 

A pressão para os preços no curto prazo se dá, segundo analistas, por conta de uma intensa realização de lucros depois dos avanços consecutivos dos últimos dias, além do mercado físico norte-americano dar sinais de menor intensidade nos negócios.

"Avaliando o mercado físico nos Estados Unidos, o que aconteceu nos últimos dois dias foi que as oferta de compra por parte dos processadores, dos consumidores, vêm caindo.(...) Como o mercado deu uma acalmada, isso afetou diretamente o primeiro contrato, que subiu muito na última semana e nos últimos dias", disse o analista de mercado Glauco Monte, da FCStone. 

Para os vencimentos mais distantes da soja e para os mercados do milho e do trigo, a pressão vem das previsões de condições climáticas favoráveis às lavouras da nova safra dos EUA. "No milho, mesmo que se tenha uma leve quebra, a situação é de estoques finais muito grandes e, com esse sentimento, é mais difícil reverter o quadro dos preços", afirma Monte. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário