Soja MT: Produtor ainda está cauteloso na comercialização da safra 2013/14

Publicado em 13/08/2013 09:35
705 exibições

O produtor ainda está cauteloso na comercialização da safra 2013/14. Com o preço pouco atrativo, o produtor está negociando apenas o necessário para cobrir os custos de produção. Em grande parte, essa comercialização está ocorrendo no sistema de troca, ou seja, o produtor disponibiliza parte de sua produção em troca de todos os insumos para a formação da lavoura. Já o preço paridade, que leva em consideração o contrato futuro com vencimento para março de 2014 na Bolsa de Chicago, no mês de julho ficou cotado em média no Estado a R$ 46,30/sc. Diferentemente do preço ofertado pelas empresas, que ficou com uma média de R$ 44,84/saca. As maiores diferenças nesse preço ocorreram nas praças de Sapezal, Diamantino e Campo Verde, com um valor menor em 7,12%, 5,13% e 3,73%, respectivamente, diferenças essas que persistem até o momento. A diferença entre estes valores pode estar no preço do frete para fazer o escoamento até os portos, que é estipulado pelas empresas. Nesta safra o custo com frete teve uma elevação muito grande, chegando a se valorizar 50% em relação à safra anterior. Com a expectativa de que no ano que vem isso se repita, os preços do frete projetados para a próxima safra estão bastante elevados. Desta forma, em algumas cidades os preços disponibilizados pelas empresas estão descolados dos calculados pelo Imea. Cabe aos produtores irem à busca de melhores preços, através da pesquisa de mercado, sempre com o custo de produção bem definido para poder decidir quais preços são atrativos, possibilitando obter lucro com a comercialização.

Leia o boletim na íntegra no site do Imea

Tags:
Fonte: Imea

0 comentário