Argentina: Em detrimento da área de milho, produtores aumentam cultivo da soja na safra 2013/14

Publicado em 25/09/2013 16:34
439 exibições

A Argentina está plantando muita soja e desgastando os solos que precisam de rotação de culturas para manter seus nutrientes. Para complicar a situação, a falta de chuvas na principal zona produtora de milho também impediu o avanço do cultivo precoce do cereal.

Os produtores optam pela soja porque o grão é mais resistente às intempéries, como destaca María Fernanda Gonzáles Sanjuan, gerente executiva da Fertilizar, em entrevista à Reuters. "Estamos em uma situação crítica de rotação de culturas e sustentabilidade dos solos", disse.

Os solos de menor qualidade produzem rendimentos mais baixos, o que significa prejuízos tanto para os produtores quanto para o Governo, que depende da receita gerada pelas taxas de atividade agrícola para financiar os programas sociais de agricultura expansiva de Cristina Kirchner.

Com o início do plantio da soja em outubro, especialistas apontam que alguns produtores devem migrar para a cultura a fim de garantir uma boa produção. 

Segundo Gustavo Oliverio, da Fundação Produzir Conservando, em entrevista ao El Rural, site argentino especializado em agronegócio, se esperava um aumento na área de milho, mas, com a chegada da safra americana, os preços para o cereal também devem ficar mais baixos, desestimulando ainda mais os produtores do cultivo.

Com informações do El Rural e da Reuters

Tags:
Por: Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário