Soja fecha com ligeira baixa frente à tímidos movimentos de venda

Publicado em 19/02/2014 17:29 1002 exibições

Após uma sessão de realização de lucros, os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago fecharam a sessão desta quarta-feira (19) em queda. Os vencimentos mais negociados perderam pouco mais de 5 pontos, porém, ainda sustentam importantes patamares de preços. O vencimento março/14 encerrou o dia cotado a US$ 13,54 por bushel. 

O movimento, no entanto, foi bastante modesto em relação às fortes altas registradas no pregão anterior. Os fortes ganhos registrados nesta terça-feira (18), porém, também estimularam movimentos de vendas, que também pressionam ligeiramente as cotações. 

"Há algum interesse de venda dos comerciais com o aumento de preços, não só da América do Sul, mas também dos Estados unidos. Alguns produtores norte-americanos também venderam e há alguns rumores de que a China estaria tentando cancelar alguns cargo dos EUA ou até mesmo do Brasil, mas ainda não foram confirmados e continuam sendo só rumores", explica Vinícius Ito, analista de mercado da Jefferies Corretora. 

No entanto, a tendência para os preços se mantém positiva, mesmo com esse maior interesse de venda por parte das origens - tanto Brasil quanto Estados Unidos -, que é tido como pontual pelos analistas, uma vez que acreditam em melhores oportunidades de comercialização dada a ajustada relação entre oferta e demanda. 

"Eles venderam muita soja nesse ano comercial e precisa cancelar, porque a planilha com a qual o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) está trabalhando não fecha. Então, precisa cancelar pelo menos 2 milhões de toneladas de soja, ou os EUA terão que começar a importar. É difícil imaginar que Chicago irá cair muito nesse cenário", afirma Ito. 

Paralelamente, há ainda os problemas com o clima na América do Sul. No Brasil, os relatos que vêm do campo continuam indicando perdas de produtividade em função da falta de chuvas e das altas temperaturas. Ao mesmo tempo, no Mato Grosso, a colheita está em seu principal momento, porém, o excesso de chuvas tem prejudicado o andamento dos trabalhos de campo. Na Argentina, a umidade excessiva também compromete o desenvolvimento das lavouras ao causar o aparecimento de doenças que resultam em um menor potencial produtivo. 

Veja como ficaram as cotações dos grãos no fechamento desta quarta-feira:

>> SOJA

>> MILHO

>> TRIGO

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário