Soja: mercado espera números elevados do USDA e fecha em baixa

Publicado em 11/08/2014 17:20 2415 exibições

O mercado da soja fechou a sessão desta segunda-feira (11) com preços predominantemente mais baixos para a soja na Bolsa de Chicago. A exceção foi o contrato agosto/14, que encerrou o dia subindo 30 pontos e valendo US$ 13,14 por bushel, uma vez que seu vencimento está próximo e os fundos buscam um reposicionamento melhor antes do dia 15. 

Nos demais vencimentos, a pressão veio, novamente, das boas expectativas para a nova safra norte-americana. Nesta terça-feira (12), o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulga seu novo relatório de oferta e demanda e as expectativas do mercado são de números elevados para a temporada 2014/15. 

Para a produção de soja da safra nova dos EUA a média esperada é de 104,05 milhões de toneladas, com as expectativas variando de 100,7 milhões a 107,53 milhões de toneladas. Em julho, o estimado para a colheita americana ficou em 103,42 milhões de toneladas. A produtividade deve ficar entre 50,45 e 53,3 sacas por hectare, com uma média de 51,7 sacas e frente às 51,25 sacas estimadas no relatório de julho do USDA. 

Sobre os estoques finais de soja da safra 2014/15, as expectativas para os números dos EUA variam de 8,41 milhões a 13,39 milhões de toneladas, com uma média de 11,27 milhões de toneladas. No mês passado, os estoques foram reportados em 11,29 milhões de toneladas. 

Já para as reservas mundiais da oleaginosa, as expectativas variam de 84,02 milhões a 88,75 milhões de toneladas. A média é de 85,90 milhões de toneladas, maior do que o número de julho de 85,31 milhões de toneladas. 

Além disso, o quadro climático segue favorável ao bom desenvolvimento das lavouras nos Estados Unidos. Algumas previsões divulgadas nesta segunda indicam chuvas pontuais para esta semana em importantes áreas de produção de soja e milho no Meio-Oeste americano. Porém, precipitações mais expressivas são esperadas para o período dos próximos 6 a 10 dias. 

Demanda

Na outra ponta, a relação apertada entre oferta e demanda da safra velha norte-americana segue como um fator limitador das baixas em Chicago. Enquanto o consumo mundial se mantém aquecido e dando sinais de crescimento, os estoques da oleaginosa estão cada vez mais ajustados. 

Para os estoques finais de soja da safra velha dos Estados Unidos a serem reportados pelo USDA no boletim desta terça, as expectativas dos traders variam de 3,4 milhões a 3,86 milhões de toneladas, com uma média de 3,7 milhões de toneladas. No boletim de julho, esse número foi de 3,81 milhões de toneladas. 

Já os estoques finais mundias de soja devem ficar, segundo expectativas, entre 67 milhões e 68,53 milhões de toneladas. A média de 67,32 milhões é ligeiramente menor do que o número do boletim anterior, de 67,24 milhões de toneladas. 

Ao mesmo tempo, ainda nesta segunda, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) trouxe o anúncio de uma venda de 168 mil toneladas de soja da safra nova dos EUA e mais seu boletim de embarques semanais. Na semana que terminou em 7 de agosto, os Estados Unidos embarcaram pouco mais de 98 mil toneladas. O número ficou acima do registrado na semana anterior, de 39,256 mil, e elevou o acumulado no ano a 43.160,611 milhões de toneladas, contra 35.464,128 milhões da safra anterior e frente à última projeção do USDA para as exportações da safra 2013/14 de 44,09 milhões de toneladas. 

As informações, segundo analistas, vêm confirmar a força da demanda e a relação apertada entre os estoques norte-americanos da safra 2013/14 frente a um consumo mundial bastante aquecido. Além disso, o USDA anunciou ainda uma nova venda de soja em grão para a China, de 168 mil toneladas, nesse caso, da safra nova americana. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

3 comentários

  • Liones Severo Porto Alegre - RS

    Caro JOÃO HERTINGER | ASSIS – PR, a China comprou 75% da soja exportada pelo Brasil e por isso mesmo o preço da soja no Brasil continua firme. Sobre outros assuntos acesse www.simconsult.com.br, quando você. certamente. irá se surpreender pelos conteúdos. abraços

    0
  • Liones Severo Porto Alegre - RS

    O dia em que os produtores brasileiros entenderem que o mercado de soja mundial, não se resume ao mercado norte-americano e que os estoque final de soja de 67 milhões de toneladas de soja nunca existiu, se sentirão vexados por terem acreditado e, por terem perdido um longo tempo de suas preciosas vidas inutilmente. Talvez seja tarde demais. Pelo que tenho vivenciado, nem eu estarei mais aqui e vou deixar para meu filho Mauricio explicar para seus filhos porque vocês foram tão enganados, se é que será possível e, será que eles ainda estarão lá para ouvir. abraços

    0
  • Liones Severo Porto Alegre - RS

    O dia em que os produtores brasileiros entenderem que o mercado de soja mundial, não tem nada a ver com o mercado norte-americano e que os estoque final de soja é de 67 milhões de toneladas de soja nunca existiu, se sentirão vexados por terem acreditado e, por terem perdido um longo tempo de suas preciosas vidas inutilmente. Talvez seja tarde demais, pelo que tenho vivenciado, nem eu estarei mais aqui e vou deixar para meu filho Mauricio explicar para seus filhos porque vocês foram tão enganados, se é que será possível e, será que eles ainda estarão lá para ouvir. abraços

    0