Soja amplia perdas em Chicago aguardando novos números do USDA

Publicado em 08/09/2014 11:52 1370 exibições

Depois de iniciar a semana operando próximo da estabilidade na Bolsa de Chicago, o mercado internacional da soja voltou a recuar na sessão desta segunda-feira (8). Por volta das 9h50 (horário de Brasília), os principais contratos recuavam de 6,75 a 9,25 pontos, com o novembro, referência para a safra norte-americana, cotado a US$ 10,14 por bushel. 

A semana deverá ser pautada pelas especulações sobre o novo boletim de oferta e demanda que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulga no dia próximo dia 11. As expectativas do mercado indicam um aumento dos estoques de soja tanto os norte-americanos quanto os globais, além da safra dos EUA que podem superar largamente a última estimativa do órgão, de 103,42 milhões de toneladas. 

Nem mesmo notícias sobre a demanda estão sendo suficientes, nesta sessão, para limitar as baixas registradas pela soja. Hoje, o USDA anunciou a venda de 120 mil toneladas de soja da safra nova para a China. A pressão das boas condições das lavouras, do clima no Meio-Oeste dos EUA e da proximidada da colheita no país se acentua e segue como principal fator negativo para o andamento dos preços. 

No final da tarde desta segunda-feira, são atualizados os números das condições das lavouras de soja e milho dos Estados Unidos e essas são informações que também podem pesar sobre o mercado. O novo boletim de acompanhamento de safras será divulgado por volta das 17h (horário de Brasília), após o fechamento do pregão regular. 

De acordo com informações do jornalista e analista Bryce Knorr, do site norte-americano Farm Futures, os investidores têm vendido parte de suas posições, extendendo sua aposta em um mercado mais pressionado, principalmente no curto e médio prazo. 

Novo boletim do USDA

Na próxima quinta-feira, 11 de setembro, o USDA traz seu novo boletim mensal de oferta e demanda e, diante das boas condições das lavouras, as expectativas do mercado são de que a safra norte-americana fique em algo entre 106 e 109 milhões de toneladas, segundo explicou o analista de mercado Mário Mariano, da Novo Rumo Corretora. 

Para os estoques globais, Mariano espera um aumento no número de 47 milhões para 50 milhões de toneladas. 

Diante disso, o analista acredita que os preços da soja no vencimento novembro/14, referência para essa nova safra dos Estados Unidos, estão próximos do rompimento dos US$ 10,00 por bushel. "Uma produção próxima de algo entre 106 e 109 milhões de toneladas e uma demanda ainda retraída até que essa safra entre no mercado devidamente, o mercado não encontra um outro ponto de apoio para manter uma estabilidade ou limitar as quedas", explica.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário