Soja tenta recuperação em Chicago aguardando números do USDA

Publicado em 10/09/2014 13:14 1002 exibições

A sessão regular desta quarta-feira (10) para o mercado da soja na Bolsa de Chicago é de estabilidade. Os preços dos principais vencimentos, por volta de 12h50 (horário de Brasília), subiam pouco mais de 4 pontos, com o novembro/14, referência para a safra norte-americana, cotado a US$ 9,96 por bushel.  

Os atuais patamares de preços são os mais baixos em quatro anos e o andamento dos negócios se dá sobre as especulações a respeito do novo boletim de oferta e demanda que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulga amanhã, dia 11 de setembro. Além disso, as cotações tentam também uma recuperação depois das baixas dos últimos dias na CBOT, que fizeram com que se perdesse o patamar dos US$ 10 por bushel. 

"Esse é um momento difícil para o mercado, em que ele já absorveu bastante o peso de uma safra recorde nos Estados Unidos, obtido com extrema facilidade esse ano. A média das expectativas é de uma safra de 105 milhões de toneladas para a soja e esse relatório chega em um ponto de uma safra praticamente garantida", explica Camilo Motter, economista e analista de mercado da Granoeste Corretora. 

A expectativa para esse novo boletim do USDA é de um aumento nos números da produção, da produtividade e dos estoques norte-americanos e também globais da safra 2014/15. 

Para a produção de soja da safra 2014/15 dos Estados Unidos, o mercado aposta em um volume médio de 105,65 milhões de toneladas e algumas projeções chegam até mesmo perto de 109 milhões de toneladas. No reporte de agosto, a estimativa do USDA foi de 103,85 milhões de toneladas. 

Sobre a produtividade, a expectativa para a soja é de algo em torno de 52,4 sacas por hectare, contra 51,47 estimadas no mês passado. Alguns produtores norte-americanos, no entanto, esperam mais de 58 sacas. 

Da safra 2014/15, a expectativa para os estoques finais norte-americanos para a soja é de 12,30 milhões de toneladas, contra 11,7 milhões do boletim de agosto. No cenário mundial, os estoques finais da safra 2014/15 de soja são projetados entre 82,9 milhões e 88,2 milhões de toneladas, com uma média de 86,09 milhões. Em agosto, esse número foi de 85,6 milhões de toneladas. Ainda sobre a soja, mas para a safra 2013/14, são esperadas de 66,5 milhões a 68,2 milhões de toneladas, registrando uma média de 67,18 milhões de toneladas. No boletim anterior, esse número ficou em 67,1 milhões de toneladas. 

Além das expectativas sobre os novos números do USDA, o mercado se depara também com a continuidade de boas previsões climáticas para o Meio-Oeste dos Estados Unidos, o que deve ainda contribui para o bom desenvolvimento das lavouras, principalmente de soja, que estão em fase de enchimento de grãos. Para essa semana, são esperadas temperaturas mais baixas e chuvas momentâneas. 

O departamento norte-americano informou ainda que o índice de umidade adequada aumentou na maior parte dos Estados Unidos, principalmente nos estados produtores de grãos. Em Illinois, por exemplo, passou de 78 para 79% e em Iowa de 76 para 78%. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário